Ir para o conteúdo

Checklist de home office: o que é, leis trabalhistas e suas vantagens + modelo para baixar

checklist home office

Parece que o home office veio para ficar, não? Departamentos de recursos humanos, gestores e equipes em diversas empresas brasileira já perceberam a mudança provocada pelo coronavírus. Para algumas organizações foi um exigência vital para manter as portas abertas, e momento chave para ser implementar o teletrabalho com eficiência. No entanto, podemos dizer que este foi um momento ainda cheio de novidades e dúvidas podem surgir. Por exemplo, como iniciar o home office na empresa. Para te ajudar nisso, criamos um checklist para home office para oferecer uma melhor adaptação neste momento.

Além disso, os processos burocráticos não podem ser esquecidos. Apesar do home office ser uma realidade para muitas empresas agora, ela já vinha sendo adotada aos poucos em outras empresas. Por isso, com a Reforma Trabalhista de 2017, o trabalho remoto foi regularizado por lei. É papel do time de RH conhecer todas as obrigações da empresa e do colaborador, informar equipes e adequar todos os processos para o modo teletrabalho sem que isso prejudique nenhum dos lados.

Sendo assim, trazemos informações e dicas essenciais para você gerenciar sua equipe à distância. Assim como, você pode baixar nossa checklist de home office com tudo que você precisa verificar e implementar na sua empresa.

Índice

O que é home office ou teletrabalho?

Para muita gente, trabalhar de casa é um sonho. Mas, calma aí. Para quem já teve a experiência, ela não significa que seja para todo mundo. Afinal, cada pessoa, equipe e cargos de trabalho funcionam melhor – e, em certos casos, somente assim – em modo presencial. Dessa maneira, podemos definir o significado de home office como quem trabalha fora do espaço de trabalho, em espaços alternativos. Esses espaços podem ser a própria casa, mas também locais de coworking ou cafeterias. Não é a toa que o coworking cresceu 25% em 2019, segundo estudo da Coworking Brasil. No ano anterior, chegou a movimentar R$ 127 milhões.

Em geral, o home office era opção escolhida por profissionais autônomos. São aqueles que trabalham como PJ, freelancers ou que têm a permissão da empresa para exercer suas funções em modo remoto. Além disso, é preciso se lembrar de outro fenômeno que explica um pouco essa situação. Vivemos em um mundo cada vez mais conectado, globalizado e com tecnologias que permite o home office. Já falamos em outro artigo sobre diversos aplicativos que otimizam o trabalho de casa. Leia o conteúdo aqui.

Dessa maneira, profissões e projetos de trabalho já podem ser desenvolvidos sem a necessidade de reuniões presenciais. O compartilhamento de arquivos e as milhares maneiras de manter conversas com a equipe de trabalho, facilitaram esse novo cenário. Aliás, o home office oferece vantagens além da liberdade de trabalhar de onde o colaborador quiser. Continue a leitura para conhecer os benefícios!

trabalho remoto

Vantagens de trabalhar home office

Reunimos alguns dos principais pontos quando o assunto é teletrabalho. Há quem tenha suas próprias vantagens e empresas que oferecem diferentes benefícios. Mas, em geral, colaborador e empresa sempre levam vantagem em alguns fatores. Confira abaixo!

Aumento da qualidade de vida

A qualidade de vida no trabalho é um dos pilares para uma empresa sólida, unida e que possui boas projeções para o futuro. Tanto saúde física quanto mental entram na lista de fatores que influenciam a qualidade de vida do colaborador. Dessa forma, se o funcionário possui mais qualidade de vida ao trabalhar de casa, mais produtivo, satisfeito e motivado estará.

E esse é o desejo de muitos setores de recursos humanos: construir e estabelece condições para que o trabalhador se sinta realizado em seu trabalho. E como têm mostrado alguns estudos, trabalhar de casa pode ser uma dessas condições. O que também pode ser combinado home office intercalado, alguns dias do escritório e outros de casa.

Menos estresse

A ida até o trabalho pode ser uma dificuldade principalmente para quem mora nas grandes cidades brasileiras. Além de enfrentar trânsito, se adaptar ao calendário de feriados nacionais e da cidade, estar sujeito às mudanças do clima e entre outras,  o espaço de trabalho pode ser estressante. Pessoas conversando o tempo todo, mini tarefas sempre sendo pedidas, a falta de conforto e outros fatores podem atrapalhar a execução das atividades. Por isso, o home office pode resultar é menos estresse para quem convive em esse tipo de ambientes.

Economia de recursos

Para as empresas, adotar o home office traz economia em diversos processos administrativos. Aluguel de escritório, diminuição na contratação de serviços externos, economia de energia/água, menos gastos com manutenção de espaços e demais pagamentos são cortados.

Já para o colaborador, ele economiza no transporte e alimentação, além de outros gastos que surgem ao trabalhar presencialmente no escritório. Ou seja, sobra mais dinheiro para investir naquilo que é prioridade para a empresa e para o que é essencial para o trabalhador.

Mais liberdade para si

Ao trabalhar fora do escritório, o colaborador ganha privacidade e pode construir seus próprios horários de trabalho, se a empresa permitir. Ou como é também comum, a empresa fazer o controle de ponto online para saber as horas trabalhadas por home office. Como esse é o caso de muitas organizações em conjunto com seus departamentos de Recursos Humanos, podemos dizer que os funcionários em home office têm mais liberdade. Assim, eles podem realizar suas funções e suas prioridades em espaços que eles se sentem mais à vontade.

Diante de todas essas vantagens, as empresas começam a pensar: o que diz a lei sobre home office? E, quais são os itens da checklist de home office que são indispensáveis?

O home office segundo a CLT

Como falamos, em 2017 a Reforma Trabalhista definiu como o home office deveria ser feito nas empresas brasileiras. Com a chegada do COVID-19, algumas disposições mudaram, mas não de maneira drástica. Vamos falar de ambos os temas!

De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a modalidade de trabalho é aquela que:

“Considera-se teletrabalho a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo.”

Sobre o contrato de trabalho, este deve especificar que o cargo exercido pelo colaborador é feito em modo home office, com todas as disposições de responsabilidades e critérios que envolvem essa atividade.

No entanto, com a Medida Provisória nº 927 de 22 de março de 2020 que ficou decidido que as alterações de modo presencial para remoto devem ser notificadas com 48hrs de antecedência. Dessa maneira, os equipamentos e demais recursos necessários para o teletrabalho devem ser fornecidos em acordo com o colaborador. Esse fornecimento deve ser feito antes do início do home office ou em até 30 dias. Nesse contrato, também fica especificado quem vai se responsabilizar por esses custos.

Sobre benefícios e segurança no teletrabalho

Empresas que oferecem o vale-alimentação e o vale-refeição devem manter o benefício para o colaborador home office. Mas, o único benefício que pode ser retirado é o vale-transporte. Afinal, o funcionário não está se deslocando até o local tradicional de trabalho.

Outra função dos recursos humanos é ficar atenta à segurança do colaborador em home office. Ela deve explicar ao colaborador quais são os cuidados que deve ter para evitar doenças ocupacionais e acidentes de trabalho. Em seguida, o RH pede para que o colaborador assine um termo em que ele diz estar ciente de todas essas condições e que recebeu as devidas orientações.

Baixe nossa checklist de home office: dicas valiosas!

Agora que você conhece as principais regras que regularizam o home office, é hora de começar a planejar passo a passo a implementação desse modo de trabalho na sua empresa. Para ajudar você a não esquecer nenhuma etapa ao adotar e guiar seus colaboradores para o home office:

👉 Baixe aqui nossa checklist de home office!

 

Também temos um guia de onboarding completo para as boas-vindas de novos colaboradores! Baixe aqui!

software rh factorial

 

 

Escritora e jornalista, autora no blog da Factorial. Escreve sobre recursos humanos, leis, desenvolvimento e treinamento de equipes de alta performance.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário