Ir para o conteúdo

Saúde Ocupacional: 5 etapas para garantir o bem-estar no trabalho

saude ocupacional

A Saúde ocupacional é um dos pilares que ajuda a manter o bem-estar dos funcionários. Mas o que é saúde ocupacional?  Quais são os objetivos desta área? A seguir, esclarecemos todas estas dúvidas e deixamos algumas dicas para que as empresas consigam garantir o bem-estar de seus colaboradores.

Cuidar dos colaboradores não é apenas fazer o exame médico de entrada na empresa e um rápido curso de Prevenção de Riscos Ocupacionais. Hoje, temos que ir muito mais longe e apostar ativamente no bem mais precioso das organizações: as pessoas.

É por isso que hoje vamos falar sobre um conceito denominado Saúde Ocupacional. Confira tudo sobre o assunto, veja como fazer um atestado ocupacional e anote o passo a passo para implementar um plano de saúde ocupacional nas empresas.

Neste artigo, veremos:

software-rh-dp-360

O que é Saúde ocupacional?

A segurança e a saúde dos funcionários no ambiente de trabalho é um dos principais pontos de discussão no mercado de trabalho. É neste contexto que a saúde ocupacional tem um papel fundamental. Ao nos perguntarmos o que é saúde ocupacional, uma descrição simples seria:

A saúde ocupacional inclui um conjunto de iniciativas que visam melhorar o bem-estar físico, psicológico e emocional dos colaboradores de uma empresa.

Cuidar das pessoas não serve apenas para evitar licenças médicas, é simplesmente o dever das organizações cuidar da saúde emocional e psicológica dos seus funcionários. Para isso, existem os programas de segurança e saúde ocupacional. Alguns dos tópicos incluídos nesses programas são:

  • Atividade física
  • Incentivo de hábitos alimentares saudáveis
  • Exame de saúde ocupacional
  • Atividades de lazer e team building
  • Acompanhamento psicológico
  • Segurança do trabalho
  • Tendências como coaching e mentoring e práticas como mindfulness.

Esses programas aumentam a taxa de produtividade, melhoram o comprometimento dos trabalhadores com a empresa, reduzem o estresse e ajudam a construir uma boa imagem da empresa. Em suma, isso tem muito a ver com Employer Branding, que hoje é o foco de muitos gestores de Recursos Humanos que conseguem criar uma boa cultura organizacional.

🎥[Webinar] Employer Branding na prática: Como desenvolver uma estratégia efetiva?

História

Agora que você sabe o que é saúde ocupacional, vamos à origem desta área. A melhoria das condições de trabalho remonta à segunda metade do século XVIII, em plena Revolução Industrial. Mas é só na década de 70 que começam a mudar significativamente na Europa. Esse cenário ocorre em parte devido à grande pressão sindical.

Ao exigir novos direitos para os trabalhadores da área da saúde, foi aprovada uma Lei de Prevenção de Riscos Ocupacionais. Só a partir daí as pessoas começaram a entender o conceito de saúde ocupacional.

No entanto, ainda há muito a ser feito nesta área. Atualmente, a saúde do trabalhador é um tema cada vez mais importante dentro da empresa. Algumas organizações já começaram a oferecer programas específicos: os chamados programas de Saúde ocupacional, focados em garantir o bem estar e a segurança no local de trabalho.

Segurança e Saúde do Trabalho: O que diz a CLT?

No Brasil, a Consolidação das leis do Trabalho, ou CLT, é responsável por descrever e garantir que os direitos dos colaboradores sejam respeitados.Algumas diretrizes que as empresas devem seguir em relação a este tema, segundo a lei nº 6.514, são:

  1. cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho;
  2. instruir os empregados, através de ordens de serviço, quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais;
  3. adotar as medidas que lhes sejam determinadas pelo órgão regional competente;
  4. facilitar o exercício da fiscalização pela autoridade competente.

Além disso, programas como o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional e o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), obrigatórios por lei, tem o papel de fiscalizar essas ações e garantir a aplicação destas medidas nas empresas.

atestado de saude ocupacional

Atestado de saúde Ocupacional: o que é?

Uma das etapas dos programas de saúde ocupacional de uma empresa é garantir a emissão e validação do atestado de saúde ocupacional de cada colaborador. Mas afinal, o que é um atestado de saúde ocupacional?

Em resumo, este é um documento emitido por uma clínica de saúde ocupacional que analisa, a partir de exames, a saúde física e mental de cada novo colaborador da empresa. De acordo com a legislação, três tipos de exame ocupacional devem ser garantidos pela empresa. São eles:

  1. Atestado ou exame admissional
  2. Exame demissional
  3. Exames periódicos para detectar o desenvolvimento de doenças ocupacionais

💡Leis trabalhistas 2022: Guia para empresas e colaboradores

Como fazer um atestado de saúde ocupacional?

Normalmente, é o departamento pessoal da empresa a área responsável pela marcação dos exames e recebimento e registro do atestado de saúde ocupacional. Os funcionários têm apenas o dever de comparecer ao agendamento na data e horário estipulados.

Para fazer um atestado de saúde ocupacional, uma série de análises deve ser feita por uma clínica ocupacional especializada. Neste processo, algumas condições básicas de saúde são analisadas, como doenças pré-existentes, histórico familiar de saúde, deficiências ou problemas de saúde agudos, entre outros.

Após o resultado geral desta análise, o atestado ocupacional é liberado, autorizando o início da atividade do colaborador na empresa, por exemplo.

Para ajudar a criar um programa realmente eficaz para as equipes, confira o passo a passo a seguir.

Como criar um programa de Saúde ocupacional na sua empresa: Passo a passo

Se você deseja criar um programa de Saúde Ocupacional porque acredita que é importante cuidar do bem-estar de seus funcionários, viemos te ajudar. Agora, mais do que nunca, é importante construir uma boa cultura empresarial e garantir que os funcionários estejam bem psicologicamente e fisicamente.

Siga estas cinco etapas simples para criar um programa sob medida para sua empresa:

1) Avaliação e diagnóstico

A primeira etapa envolve fazer uma avaliação e diagnóstico sobre a saúde e os hábitos saudáveis ​​da empresa.

Alguns dados interessantes que poderíamos ser extraídos desse primeiro estudo seriam, por exemplo:

  • A taxa de absenteísmo
  • Quais programas e atividades já existem na organização
  • Hábitos dos trabalhadores: atividade física, hábitos alimentares e posturais.
  • Taxa de acidentes de trajeto e de trabalho
  • Pesquisa interna sobre bem-estar: pesquisa de clima, teste de motivação, feedbacks, etc.
  • Cobertura geral do plano de saúde

Por outro lado, conhecer os gostos e interesses pessoais dos membros da empresa é essencial para que haja um bom engajamento com as iniciativas e para que o programa funcione. Esse é um dos segredos que faz com que ele seja eficaz é 100% personalizado para a empresa.

modelo de pesquisa de clima

2) Definição de objetivos

Depois de conhecer as características dos colaboradores da empresa, o próximo passo é estabelecer objetivos. Se escrevermos esses objetivos no formato SMART (específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais), ainda melhor!

Se, por exemplo, vemos que nossos resultados no nível de ansiedade são muito altos, podemos propor iniciativas para redução dessa taxa. E como medimos essa diminuição do estresse? Uma possibilidade é por meio de questionários, para verificar se os percentuais do nível de ansiedade estão pelo menos 20% menores dois meses depois. Isso ajuda, por exemplo, a detectar e prevenir casos de burnout no trabalho.

👉Como detectar funcionários com baixo desempenho: Questionário de Avaliação de Desempenho.

3) Estabelecer as iniciativas de saúde ocupacional

Para atingir nossos objetivos, podemos realizar diversas iniciativas para mudar os pontos que queremos melhorar. Para isso, devemos levar em consideração a cultura da empresa e os gostos e necessidades dos nossos colaboradores.

Mais abaixo, damos alguns exemplos de práticas de saúde ocupacional nas empresas. Confira aqui!

4) Comunicação interna e motivação

Uma vez que sabemos o que devemos melhorar na empresa, devemos comunicar as iniciativas aos colaboradores. Esta parte é essencial, pois de nada adianta fazer um programa de Saúde ocupacional perfeito se ele não for utilizado posteriormente.

É preciso fazer um bom trabalho de comunicação interna. Para isso, é possível utilizar estratégias de Marketing, como atribuir um bom naming, criar e enviar uma newsletter interna com informações sobre as iniciativas e porque não, fazer um slogan!

 ⬇️  Plano de Comunicação Interna: Modelo pronto para download

5) Análise de resultados e follow-up

Medir o progresso e manter os funcionários informados e motivados é uma etapa essencial. Como mencionamos antes, o objetivo deve ser mensurável.

Devemos terminar o processo com um feedback sobre os resultados que obtemos com o programa de saúde ocupacional. Para isso, o mais fácil e rápido é passar questionários aos trabalhadores sobre os diferentes aspectos que temos trabalhado com o programa.

Existem também outras formas indiretas, como rastrear licenças médicas por depressão ou burnout, incidência de doenças ocupacionais ou outros indicadores essenciais.

👉Kit Recursos Humanos: Ferramentas para gestão de pessoas

📝 Teste de Motivação no trabalho [Modelo para download]

Um dos recursos que podem ajudar a avaliar o clima organizacional e elaborar um plano de saúde ocupacional é aplicar um teste de motivação laboral.

Nele, é possível incluir perguntas-chave para perceber como estão os colaboradores. A partir dos resultados, defina suas estratégias e tome decisões com base em informações reais.

👉Baixe o modelo abaixo e adapte de acordo com as necessidades 👈

teste motivacao no trabalho

Benefícios da Saúde ocupacional nas empresas

Os problemas de saúde e as doenças ocupacionais geram muitos custos para as empresas. Em muitos casos, tudo isso pode ser evitado com simples rotinas preventivas. Algumas atitudes simples podem evitar muitas licenças médicas e o absenteísmo.

Além disso, é comprovado que promover o bem-estar no ambiente de trabalho traz muitos benefícios para a empresa, como:

  • Aumenta a motivação dos colaboradores.
  • Diminui a taxa de absenteísmo e de acidentes de trabalho.
  • Evita processos trabalhistas.
  • Diminui os custos empresariais.
  • Aumenta produtividade das equipes.
  • Ajuda a construir uma marca empregadora de sucesso.

Estes são apenas alguns benefícios da saúde ocupacional nas empresas. Veja a seguir alguns exemplos de práticas que podem ser aplicadas no dia a dia e comece já a ver estes resultados!

Exemplos de práticas de saúde ocupacional

Na Factorial acreditamos que cuidar dos próprios funcionários é a melhor forma de trabalhar. Isso porque para além do fato de os nossos colaboradores estarem mais felizes com as iniciativas de um bom programa de Saúde ocupacional, também há um aumento na produtividade individual e em grupo.

Por isso, separamos algumas práticas e iniciativas de segurança e saúde que podem ser aplicadas no dia a dia. Alguns exemplos de iniciativas de saúde ocupacional são:

  • Oferecer pequenos períodos para que possam fazer alongamentos e exercícios físicos para quebrar a rotina.
  • Elaborar um manual de segurança e saúde para as equipes.
  • Disponibilizar alimentos saudáveis como frutas frescas.
  • Fazer parcerias com convênios de saúde e centros de bem-estar.
  • Oferecer descontos em academias.
  • Disponibilizar ajuda psicológica.
  • Promover eventos esportivos no verão ou finais de semana
  • Oferecer softwares e ferramentas que otimizem o trabalho e a produtividade dos colaboradores.

Estes são apenas exemplos de todas as possibilidades que a Saúde Ocupacional inclui. Em resumo, esta é uma área que serve não só para cuidar dos colaboradores, mas também para aumentar a integração na empresa, melhorar a marca empregadora e o posicionamento no mercado.

Busca um programa que cuide de tudo que está diretamente relacionado à gestão de pessoas? Experimente a Factorial gratuitamente e use questionários prontos para criar um bom programa de Saúde ocupacional!

✅ Teste a Factorial por 14 dias e veja a mudança no bem-estar de seus funcionários

Este artigo também está disponível em: Español, Italiano, Portugal, Mexican

Bruna Carnevale é Content Manager da Factorial para os mercados do Brasil e Portugal. Com uma formação diversa em comunicação e línguas, se diz cada vez mais apaixonada pela área de RH e acredita que o acesso à informação de qualidade pode ajudar tornar a gestão de pessoas cada vez mais humanizada e eficiente.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário