Ir para o conteúdo

Aprenda como calcular as horas extras e quando existem acréscimos

calcular horas extras

O tema pode parecer complexo, mas calcular horas extras não é um bicho de sete cabeças. Neste artigo, destacamos as principais regras da CLT sobre este tópico e elaboramos um passo a passo para o cálculo de horas extras. Confira a seguir!

Sem tempo para ler o artigo? Nós lemos para você. Clique no play para ouvir!

Fazer o controle de ponto dos colaboradores é uma tarefa rotineira para o RH e para os gestores. No fechamento da folha de pagamento,verificar se o colaborador cumpriu com a sua carga horária e se é necessário incluir algum acréscimo é fundamental.

Seja como for, saber como calcular as horas extras é importante para a empresa e para os colaboradores,  seja em um dia normal, no trabalho noturno, fim de semana ou feriado. Sendo assim, preparamos um material completo sobre o cálculo das horas extras e como o valor a ser pago pode mudar de acordo com o dia e horário em que essas horas a mais foram registradas.

Selecione no índice abaixo o que você deseja saber sobre como calcular as horas extras. Boa leitura!

📋 Cálculo de horas extras: Planilha para download

Índice

controle de ponto online

O que são horas extras?

Antes de saber mais sobre o cálculo e as regras das horas extras no trabalho, é importante saber exatamente o que são horas extras. Por mais que o conceito pareça simples, há dúvidas muito comuns sobre sua definição. Em resumo, as horas extras são as horas de trabalho realizadas pelo funcionário após o cumprimento de seu horário estabelecido por contrato.

Esse tempo extra de trabalho pode ocorrer por alguma exigência nas funções ou por conta de projetos pontuais, por exemplo. Nesses casos, o trabalhador pode precisar ficar mais tempo na execução das seus responsabilidades.

Por isso, é importante tanto para o setor de gestão de pessoas quanto para os colaboradores terem transparência quanto às horas extras.

Veja a seguir como calcular horas extras e o que diz a CLT sobre os direitos e deveres dos colaboradores e das empresas!

O que diz a CLT sobre as horas extras

O documento que define as regras e normas sobre as horas extras é a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Nele, estão descritos os direitos e deveres dos empregados e dos empregadores.

Veja alguns dos principais pontos da CLT sobre as horas extras:

  • Horário padrão: Segundo a lei, o trabalhador pode ter uma jornada de trabalho de até 44 horas semanais com 8 horas de trabalho diárias.  Portanto, é obrigação da empresa pagar as horas extras na folha de pagamento seguinte.
  • Valor das horas extras: Outro ponto relevante é que a legislação trabalhista determina que um acréscimo mínimo de 50% no valor da hora de trabalho do colaborador quando ele faz horas extras.
  • Acordo informal: Antes, as horas extras só podiam ser autorizadas mediante acordo com o sindicato ou coletivo da categoria. Com a Reforma Trabalhista, isso mudou. O profissional e o empregador agora podem entrar decidir por assinar um acordo individual.

Caso a empresa não precise pagar as horas extras, as regras são um pouco diferentes. Veja neste artigo todas as normas para descritas no artigo 62 da CLT para quando a empresa não precisa pagar hora extra.

Veja abaixo como calcular horas extras ou pule para a nossa  sessão de perguntas e respostas!

Como calcular horas extras?

Saber como calcular horas extras é uma das grandes dúvidas de colaboradores e empregadores. No entanto, a conta é simples. Não é preciso ter uma calculadora de horas extras, uma fórmula rápida seria:

Valor do salário bruto do colaborador / Carga horária mensal = Valor da hora de trabalho

Primeiro, é necessário descobrir quanto vale a hora de trabalho do colaborador. Para isso, é necessário saber qual o tipo de contrato de trabalho ele possui e quantas horas de atividade por mês estão previstas.

Veja a seguir um exemplo de como calcular as horas extras online ou acesse uma planilha para calcular horas extras pronta para uso.

Exemplo de como calcular horas extras

Para saber como calcular horas extras, nada melhor do que um exemplo prático. Veja a seguir:

Letícia trabalha 8 horas por dia, totalizando 40 horas por semana. No mês, são 200 horas de trabalho. O salário de Letícia é R$2.500,00.

No entanto, neste mês, ela trabalhou mais do que o esperado, resultando em 30 horas extras de trabalho.

Dessa maneira, dividimos 2.500/200 (horas de trabalho no mês) = 12,5. Isso quer dizer, o valor da hora de trabalho de Letícia é R$ 12,5.

No entanto, lembramos que existem os acréscimos e que o cálculo das horas extras pode variar de acordo com a situação.

👉 Veja a seguir outras formas de fazer este controle e saiba mais sobre as regras específicas da CLT sobre as horas extras.

1. Planilha para calcular horas extras

Outra forma de fazer o controle do tempo de trabalho é utilizando uma planilha para calcular horas extras. Com um modelo em Excel, fica mais fácil registrar e monitorar o horário de trabalho de cada colaborador, além de facilitar o cálculo de quantas horas extras foram feitas em cada mês.

⬇️ Baixe o modelo a seguir e otimize o processo de calcular as horas extras dos colaboradores

calcular horas trabalhadas

2. Sistema para Gestão de horários

As planilhas de Excel e folhas de ponto podem ajudar a controlar as horas trabalhadas por cada membro de uma equipe. No entanto, para equipes maiores e grandes empresas estes formatos podem não funcionar corretamente. Para evitar erros manuais e torna o controle de ponto mais eficaz, contar com a tecnologia é essencial.

Para isso, existem hoje diversos sistemas, softwares e ferramentas capazes de registrar o horário de trabalho dos colaboradores e calcular horas extras automaticamente.

Um exemplo é o software de RH da Factorial, que conta com um Relógio de ponto digital e recursos que podem ser testados na prática aqui. Algumas das possibilidades do software são:

  • Registro de ponto online
  • Cálculo de horas extras automático
  • Relatórios de horários de trabalho mensais
  • Gestão de turnos
  • Inclusão do pagamento de horas extras na folha de pagamento
  • Inclusão do dia e motivo de cada hora extra
  • E mais!

💡 Teste mais de 20 recursos do software de RH na prática!

Perguntas e respostas

Como vimos, são muitas as dúvidas sobre as horas extras. Além disso, com a Reforma Trabalhista e outras atualizações na legislação, as regars tendem a variar bastante em cada caso. Confira a seguir as principais perguntas e respostas sobre o tema!

1. Reforma trabalhista e horas extras: O que mudou?

As regras atualizadas sobre as horas extras são pautadas sobretudo pela Reforma Trabalhista. A principal mudança trazida na lei foi na flexibilizaçao da concessao das horas extras de trabalho. Com a Reforma Trabalhista, o chamado banco de horas passou a poder ser implementado apenas com um um acordo individual entre a empresa e o colaborador. Veja mais a seguir.

Mas como fica o banco de horas?

Há empresas em que a realização de horas extras não implica em recebimento de pagamento, mas ela opta pelo banco de horas. Entender o que é o banco de horas e todas as suas regras é fundamental para o RH ter controle sobre a jornada de trabalho. Afinal, o banco de horas abre a possibilidade para que essas horas extras sejam abatidas em outro dia de trabalho normal.

Antes da Reforma Trabalhista, era necessário que o sindicato concordasse com o banco de horas. Agora, é possível fazer um acordo entre colaborador e empresa em que o banco de horas é decidido como a política de horas extras.

Em continuação com a lei, ficou decidido que essa compensação de horas deve ser feita em até 6 meses. Antes das mudanças feitas pela Reforma, o trabalhador tinha até 1 ano para tirar essa horas de folga em dias de trabalho normais.

 💡Banco de Horas: Tudo sobre as regras e mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista

2. Quem tem direito às horas extras?

De acordo com a legislação, todo trabalhador contratado pelo regime CLT que trabalhe mais horas do que o estipulado em seu contrato de trabalho tem direito a receber o valor das horas extras. Em resumo, os funcionários com carteira assinada devem estar atentos à carga horária estipulada e para o trabalho realizado fora deste período.

3. Quantas horas extras um funcionário pode fazer por mês?

De acordo com a CLT, a quantidade de horas extras permitida por lei é de até 2 horas diárias, contadas a partir do fim do horário de trabalho do colaborador. Este limite deve estar previsto no contrato de trabalho ou nos acordos coletivos de trabalho.

📖Leis trabalhistas 2022: Guia completo para empresas e colaboradores

4. O que é DSR e como impacta as horas extras?

O descanso semanal remunerado, ou DSR, também é um direito previsto pela CLT. E como o DSR está ligado ao cálculo de horas extras?

O que acontece é que para fazer o cálculo do DSR, o empregador deverá considerar também as horas trabalhadas pelo colaborador. Como as horas extras contam como hora de trabalho, elas irão impactar no resultado final do DSR. Para funcionários que recebem um valor fixo por mês e não têm seu horário alterado, o valor do DSR já estará previsto na holerite.

como calcular horas extras clt

5. O que são os acréscimos nas horas extras?

Como falamos, segundo a CLT, é obrigatório um acréscimo mínimo de 50% sobre o valor da hora de trabalho comum. A porcentagem muda no caso de hora extra noturna, no feriado ou no domingo. Casos esses que vamos abordar daqui a pouco. Então, voltando ao exemplo que demos anteriormente, digamos que Letícia trabalhou todas essas 30 horas em dias comerciais de semana, ou seja, de segunda a sexta.

Dito isso, a conta fica o seguinte:

Hora extra com o acréscimo de 50%: valor da hora de trabalho x 1,5 (ao calcular por 1,5, temos o valor total).

Sendo assim, seria: 12,5 x 1,5 = 18,75. Ou seja, o valor que a Letícia receberá por hora de trabalho a mais é R$ 18,75.

Agora, para saber quanto é o valor a mais no salário ao final do mês, a conta também é simples. Basta multiplicar as horas extras totais por o valor de 1 hora extra. Fica assim:

Acréscimo no salário: 30 x 18,75 = R$562,50

Então, o salário final de Letícia seria 2.500 + 562,50 = 3.062,50

Mas, e se o RH se deparar com horas extras noturnas? O cálculo de horas extras muda, como você verá no próximo tópico.

6. Como calcular horas extras noturnas?

O horário noturno vai das 22h até 5h da manhã e pode ocorrer com alguns trabalhadores. Assim como, exigir sua prontidão nesses horários caso a função realizada seja indispensável e o colaborador tenha que atuar de forma imediata. Sendo assim, a determinação é que haja um acréscimo de 20% ao valor da hora extra diurna, ou seja, aquela que já tem o acréscimo de 50%.

Então, como fica nosso cálculo? Continuaremos usando o exemplo de Letícia, que explicamos lá em cima.

Hora extra noturna: valor da hora extra diurna x 1,2 (adicional de 20%)

= (12,5 x 1,5) x 1,2

= 18,75 x 1,2 = 22,50

E em seguida, o RH deve calcular quantas horas foram trabalhadas em horário noturno. Assim, multiplicar essas horas extras pelo valor da hora extra noturna, neste caso, R$ 22,50.

folha de ponto individual

7. Como calcular hora extra de domingo ou feriado?

A determinação para os casos em que o trabalhador fez horas a mais no domingo ou feriado é um acréscimo de 100%. Ou seja, isso significa que é o dobro do valor por hora de trabalho. Então, para calcular as horas extras de trabalho aos domingos e feriados da Letícia, fica assim:

Hora extra domingo ou feriado: valor da hora de trabalho x 2

Hora extra domingo ou feriado: 12,5 x 2 = R$ 25

Sendo assim, basta trabalhar a quantidade de horas trabalhadas no domingo ou feriado por 25.

8. Hora extra e Home office: O que diz a lei?

Até pouco tempo atrás, a CLT não previa o pagamento de horas extras no home office. No entanto, com a Medida Provisória do Teletrabalho, de 2022, esta norma já está valendo para as empresas. A nova MP prevê que o controle remoto da jornada pelo empregador é permitido, além do pagamento de horas extras caso seja ultrapassada a jornada regular.

Como realizar o controle eficiente de horas extras?

Para descomplicar e automatizar o registro de horas extras de trabalho, muitas empresas, com o apoio do RH, têm optado por sistemas de RH. Nesse caso, os sistemas atendem às necessidades da empresa e do próprio colaborador. Um desses sistema é a Factorial. Nós possuímos um programa online voltado para resolver todas as tarefas manuais do RH.

Com a Factorial, o colaborador é capaz de indicar via aplicativo de celular, computador ou QR Code, as horas de entrada, almoço e saída do trabalho. Todo esse registro é guardado na nuvem e o RH pode decidir quem terá direito a acessar esses dados.

Assim, a equipe de RH não precisa estar vigilante sobre as horas extras do trabalhado, basta conferir ao fim do mês no programa da Factorial a quantidade de horas extras de cada funcionário. Em seguida, apontar no holerite o valor que esse funcionário deve receber. Aliás, a automatização e entrega de holerites também é feita com a Factorial!

Teste o sistema de RH da Factorial e tenha controle sobre as horas de cada funcionário! Clique na imagem abaixo!

Veja como funciona em 1 minuto e teste todos os recursos aqui!

Escrito Por: Maria Esther Castedo Valdiviezo

Mariana P. é parte do time de Content Marketing da Factorial. Acredita que copywriting é mais do que contar histórias. É também diversificar conhecimento para que todos tenham acesso. Depois de viver em diferentes países e trabalhar com B2C e B2B, percebeu que o setor de Recursos Humanos é parte fundamental para a transformação e o crescimento das pessoas dentro de uma organização.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário