Como calcular o salário líquido 2020? [Alíquotas atualizadas]

Quem está no primeiro emprego pode levar um susto ao receber o primeiro pagamento. Afinal, o trabalhador percebeu que não recebeu o valor exatamente como combinado. Ou, talvez você queira saber como calcular seu salário líquido 2020, se é o departamento de RH ou acabou de ganhar uma oferta de emprego. Seja como for, o assunto é simples! Afinal, controlar a folha de pagamentos deve ser uma tarefa rápida e rotineira. Trouxemos um passo a passo para você entender a diferença entre salário bruto e líquido.

Índice

Qual a diferença entre salário líquido e bruto?

Para entender de uma vez por todas a conta do salário líquido, é preciso voltar atrás. O salário bruto consiste naquele valor que o setor de Recursos Humanos ou seu chefe lhe disse que seria o pagamento. Ou seja, valor bruto. No entanto, todo colaborador tem uma parte do seu salário retido, são os chamados descontos. Sendo assim, podemos dizer:

O salário líquido é o salário bruto menos os descontos obrigatórios e outros que podem ser aplicados em cada caso individual

Então, você se pergunta: quais são os descontos que eu posso estar sujeito? Para começar, dois descontos obrigatórios que existem segundo a lei trabalhista brasileira, são eles:

  • Contribuição ao INSS
  • Imposto de Renda

No entanto, dependendo do valor do salário do colaborador, ele pode chegar a ficar isento do desconto do Importo de Renda. Vejamos como isso funciona e qual será o salário de Juliana (nossa funcionária fictícia, para nosso exemplo) receberá ao fim do mês. Acompanhe!

Como calcular o salário líquido 2020?

Como você verá, tanto o INSS quanto o Imposto de Renda são descontos progressivos. O que isso significa? É que quanto maior o salário, maior será o valor retido. Então, comecemos o exemplo de Juliana. Começamos pelo desconto do INSS, que a partir de março de 2020 ficou da seguinte forma:

calculo salario inss

Então, vamos pensar caso Juliana receba um salário de R$ 5.000. Sendo assim, o valor do INSS a ser descontado será dividido em quatro faixas, porque o salário dela corresponde à quarta faixa. Ficaria assim:

7,5% de R$ 1.045 = R$ 78,38

9% de (R$ 2.089,60-1.045 = R$ 1.044,60) = R$ 94,01

12% de (R$ 3.134,4-2.089,6 = R$ 1.044,80) = R$ 125,38

14% de (R$ 5.000 -3.134,40 = R$ 2.966,66) = R$ 415,33

Dessa maneira, fazemos a soma de cada faixa, o resultado será de R$ 558,95.

Desconto do Imposto de Renda

Nesta segunda etapa de calcular o salário líquido 2020, temos que nos atentar à tabela de desconto do Imposto de Renda. O valor resultante do salário de Juliana com o desconto do INSS é R$ 4.441,05 (R$ 5000 – R$ 558,95).

Base de cálculo  Alíquota Parcela a deduzir do IRPF
Até R$ 1.903,98 Isento R$ 0,00
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 7,5% R$ 142,80
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 15% R$ 354,80
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 22,5% R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,68 27,5% R$869,36

Como o salário de Juliana após o desconto do INSS é R$ 4.441,05, então você deve ter percebido que ela não fica isenta do desconto do IRRF. Dessa forma, novamente, o desconto é feito por faixas, o que neste caso significa que o desconto acontece até a quarta faixa, novamente. Pois está no intervalo de R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68. Dessa maneira, fica assim:

7,5% de (R$ 2.826,65-1.903,98= R$ 922,67) -> R$ 69,20

15% de (R$ 3.751,05-2.826,65 = R$ 924,40) – > R$ 138,66

22,5% de (R$ 4.664,68-3.751,05 = R$ 690) -> R$ 155,25

TOTAL = R$ 363,11

O salário líquido resultante é de R$ 4.077,94.

Esses seriam os descontos de uma colaboradora que não possui nenhuma outra dedução.  Mas se ela tiver dependentes? Confira o valor abaixo!

Desconto de dependente

Para cada dependente o valor do desconto é de R$ 189,59. Ou seja, após os descontos de INSS e Imposto de Renda, caso Juliana tivesse um dependente, ao calcular o salário líquido 2020 ficaria:

R$ 4.077,94 – R$ 189,59= R$ 3.888,35

Além disso, também devemos verificar outros tipos de descontos. Como é o caso do desconto sindical, desconto de vale-transporte e entre outros que irá depender da empresa e do colaborador.

Que tal conhecer alguns dos descontos mais comuns? É provável que tenha que ainda que descontos alguns deles do seu salário para descobrir qual é o salário líquido 2020. Eles são chamados de descontos não obrigatórios, presentes na folha de pagamento de muita gente.

conta salário líquido 2020

Descontos não obrigatórios

Vamos começar por dois descontos bem comuns, o vale-transporte e o vale-alimentação. Também abordamos outros tipos de descontos da folha de pagamento que podem ser o seu caso. Confira!

Vale-transporte

O jeito mais popular de chamar o vale-transporte é VT, e se você recém começou no departamento pessoal de RH ou é seu primeiro emprego, esteja mais familiarizado com esse nome. Esse benefício é assegurado pelas leis trabalhistas, exatamente a Lei 7.418/85. Ela diz o seguinte:

“Art. 1º Fica instituído o vale-transporte, que o empregador, pessoa física ou jurídica, antecipará ao empregado para utilização efetiva em despesas de deslocamento residência-trabalho e vice-versa, através do sistema de transporte coletivo público, urbano ou intermunicipal e/ou interestadual com características semelhantes aos urbanos, geridos diretamente ou mediante concessão ou permissão de linhas regulares e com tarifas fixadas pela autoridade competente, excluídos os serviços seletivos e os especiais.

[…]

Art. 2º – O vale-transporte, concedido nas condições e limites definidos, nesta Lei, no que se refere à contribuição do empregador:

a) não tem natureza salarial, nem se incorpora à remuneração para quaisquer efeitos;

b) não constitui base de incidência de contribuição previdenciária ou de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço;

c) não se configura como rendimento tributável do trabalhador.”

Deve ser considerado algo importante: o RH deve estar atendo que o VT não é considerado parte do salário do colaborador. Portanto, não entra nos cálculos como o INSS e Imposto de Renda.

Segundo a lei, o máximo que pode ser descontado do salário bruto é até 6%. O que isso quer dizer? Se o valor do transporte do colaborador é menor que 6% do seu salário, então se desconto o valor real. Caso o valor seja maior a 6%, então o desconto será de 6%.

Vale-alimentação

O desconto do vale-alimentação é daqueles que depende da empresa e/ou colaborador. É necessário verificar duas coisas: a categoria trabalhista em que está inserida o colaborador. A quantia cobrada por cada categoria é decidida por acordo ou convenção coletiva. Também pode ser o caso da empresa somente cobrar uma quantia simbólica. Já o segundo caso que deve ser verificado pelos Recursos Humanos é se a empresa faz parte do Programa de Alimentação do Trabalhador. Se ela fizer, o desconto máximo é de 20% do custo direto do benefício. De contrário, o máximo que pode ser descontado é 20%.

Faltas e atrasos

Faltas injustificadas e atrasos superiores a 10 minutos diariamente também podem render descontos no salário bruto. Por isso, é essencial ter um controle de frequência dos colaboradores. A melhor maneira de fazer isso é com um relógio de ponto online ou ponto móvel, ambos a mesma coisa.

Convênios médicos e odontológicos

O desconto do convênio médico e odontológico não acontece para todos os colaboradores. Ao calcular o salário líquido 2020, se a sua empresa possui um acordo com o plano de saúde de pagar uma parte e você outra, pode ser o caso. Também acontece da empresa pagar total ou deixar à cargo do colaborador pagar mensalmente todo o valor. Ou seja, um desconto opcional.

Pensão alimentícia

O valor da pensão é descontado do salário bruto do colaborador e serve de base para o cálculo do Imposto de Rende. Mas, vale lembrar, a pensão alimentícia é determinada por um juiz.

Empréstimo consignado

Já se tornou mais comum que algumas instituições financeiras tenham parcerias com empresas que permitem o desconto direto no holerite. Assim, a parcela de empréstimo que deve ser devolvida pelo colaborador é descontada da folha de pagamento. Esse tipo de desconto começa a acontecer a partir da data estipulada pelo contrato entre colaborador e instituição financeira.

Danos causados pelo colaborador

Talvez você não conheça este tipo de desconto do salário. Ele acontece caso fique comprovado que o funcionário quis causar algum tipo de dano para a empresa ou se foi estabelecido por contrato. No entanto, caso isso não ocorrer em nenhum desses casos, o desconto é ilegal.

Há limite de descontos na folha de pagamento?

Sim! O colaborador deve receber mínimo 30% do seu salário em dinheiro. Ou seja, os descontos totais não podem se exceder dos 70%.

Esperamos que o nosso artigo tenha sido útil! Afinal, sabemos como calcular o salário líquido 2020 pode ser uma confusão, como também é o caso na hora de calcular uma rescisão do trabalhador. Além disso, também é importante que o RH e o próprio colaborador tenham conhecimento sobre a lei e como funcionam os descontos do holerite.

Com a Factorial, você gerencia folhas de pagamento em poucos cliques! Conheça nossa ferramenta!

teste gratis factorial

 

Leave a Comment