Ir para o conteúdo

Triagem de currículos: Como selecionar um candidato em menos tempo?

triagem de curriculos

Uma das etapas mais importantes do processo de R&S é a triagem de currículos. É nesse momento que o RH seleciona os potenciais talentos para a empresa. Veja neste artigo como fazer uma triagem de currículos, o que avaliar nesta etapa e quais ferramentas podem ajudar a otimizar o processo seletivo. 

O departamento de Recursos Humanos é uma das áreas mais importantes para o desenvolvimento organizacional. Responsável pela atração e retenção de talentos, é dever dos profissionais de RH garantir que a empresa terá colaboradores competentes e alinhados com a cultura empresarial. Para isso, ter um bom processo de recrutamento e seleção é essencial.

Existem várias etapas neste processo, e uma das mais relevantes é a triagem de currículos. Fazer uma triagem curricular não é tão simples quanto parece. Até pouco tempo, os profissionais de RH recebiam currículos e tinham que descartá-los após ler um por um.

Felizmente, os processos mudaram graças à digitalização, que possibilitou a otimização do processo de recrutamento e seleção de pessoal.

Veremos a seguir como fazer uma boa triagem de currículos e selecionar o candidato ideal em menos tempo, contando com a tecnologia.

recrutamento onboarding factorial

O que é Triagem de currículos e quando ela é realizada?

Quando o recrutador planeja o processo de Recrutamento e seleção, existem diversas etapas que ele deve levar em consideração, como:

  1. Publicação da vaga
  2. Triagem de currículos
  3. Entrevistas coletivas e individuais
  4. Seleção do Candidato
  5. Organização do Onboarding

Dentre todas estas etapas, a triagem de currículos é uma das mais importantes para garantir o sucesso do processo seletivo. Mas afinal, o que é triagem de currículos?

Em resumo, esta é a fase do processo de seleção em que os recrutadores revisam os currículos e selecionam aqueles que melhor se adaptam à oferta de trabalho.

Uma triagem de currículos tem 2 objetivos:

  • Reduzir o número de candidatos que irão para a entrevista coletiva ou individual.
  • Seguir apenas com candidatos que atendam aos requisitos exigidos.

O momento em que as empresas realizam as análises curriculares depende muito da pressa que têm para contratar. Quando a empresa só leva em consideração os currículos recebidos no início do processo, é porque está com precisa preencher a vaga com urgência. Já em processos mais longos, há tempo de avaliar melhor cada currículo para não deixar escapar nenhum bom candidato.

👉 10 tipos de teste para recrutamento e Seleção

Matriz de Competências

Uma das ferramentas que podem ser utilizadas nos processos seletivos é a Matriz de Competências. Este modelo ajuda a mapear as habilidades e competências mais importantes para cada cargo na empresa. Dessa forma, fica mais fácil e rápido encontrar o candidato que mais combina com a vaga em aberto.

A seguir, disponibilizamos um modelo de Matriz de Competências pronto para uso. Personalize de acordo com o processo seletivo e agilize a triagem curricular.

⬇️ Baixar Matriz de Competências ⬇️

matriz de competencias

Como fazer uma Triagem de currículos?

Hoje em dia é comum uma empresa lançar uma oferta de emprego e muitos candidatos mostrarem interesse rapidamente. É por isso que normalmente os funcionários da área de Recursos Humanos não demoram mais de 20 segundos para fazer uma primeira triagem de currículos.

As avaliações curriculares sempre seguem uma série de fases cujo objetivo é chegar o mais rápido possível na etapa em que a empresa irá selecionar os candidatos que mais lhes interessam.

A triagem de currículos varia bastante de empresa para empresa, mas existem algumas etapas que costumam ser comuns em todas elas. A seguir, destacamos um passo a passo de como fazer uma triagem de currículos eficiente. Veja o que observar, como avaliar cada currículo e o que deve ser priorizado.

Fases da Triagem de currículos

1. Localização

A primeira informação que pode ser analisada é o local onde o candidato mora. Muitas vezes, as empresas descartam candidatos que não vivem perto da empresa. Isso acontece pois os custos de transporte são considerados muito altos ou então porque acreditam que uma mudança de cidade ou país seria improvável para o candidato.

No entanto, é importante ter em conta que o candidato pode ter interesse em se mudar. Além disso, com o aumento do trabalho híbrido, muitas das vagas podem ser remotas ou parcialmente remotas.

[Workshop 📖] Estratégias avançadas de Recrutamento com o LinkedIn

triagem de curriculos como fazer

2. Formação Acadêmica

Existem ofertas de emprego em que a formação acadêmica é claramente especificada. Em outros, oferecem a opção de vários tipos de formação acadêmica. Para algumas vagas em que são necessárias competências muito específicas, os recrutadores são bem rígidos com a formação acadêmica.

No entanto, cada vez mais este é um requisito flexível na hora de fazer a triagem de currículos, já que outros pontos como experiência profissional e perfil comportamental acabam sendo mais decisivos na hora da seleção.

3. Experiência Profissional

Em todas as ofertas de emprego é importante especificar qual o nível de experiência profissional exigido para a vaga em aberto.  Este é um requisito que deve ser levado em conta na triagem de currículos para a eliminação ou continuação em grande parte dos processos seletivos.

No entanto, para vagas mais flexíveis ou que necessitam de menos competências técnicas, é importante que o recrutador considere currículos diversos e não seja tão rígido quanto aos anos de experiência do candidato na área, pois muitos talentos podem ficar para trás.

4. Requisitos técnicos

Existem algumas ofertas de trabalho em que são especificados requisitos técnicos, que em muitos casos são formações complementares. No caso de engenheiros, médicos, professores e analistas, por exemplo, as competências técnicas, ou hard skills, são essenciais.

No entanto, existem muitas áreas em que as soft skills, a vontade de aprender e o  perfil comportamental do candidato são o que realmente importa.

👉Perfil Comportamental: O que é e como aplicar a metodologia DISC?

5. Idiomas e expectativas salariais

Se o departamento de Recursos Humanos segue essas quatro fases da triagem de currículos e ainda há currículos para descarte, os próximos critérios para seleção são mais específicos ou baseados na entrevista coletiva e individual.

O requisito de idiomas é mais necessário no caso de grandes empresas ou empresas que atuam em âmbito internacional, e por isso muitas vezes pode ser descartado. Já as expectativas salariais costumam ser mais analisadas em cargos de nível Pleno ou Sênior.

triagem curricular

6. Dinâmica de Grupo

Nesta etapa, o processo de triagem de currículos já se encontra em andamento, já que alguns currículos já foram selecionados para a fase entrevistas. No entanto, não acaba por aqui. As entrevistas de emprego são determinantes na escolha dos melhores talentos e também devem ter como base as informações que estão nos currículos.

Muitas empresas costumam começar esta fase com as dinâmicas de grupo, ou entrevistas coletivas. Esta fase é fundamental para analisar as soft skills dos candidatos, sobretudo no que diz respeito ao trabalho em equipe, liderança e comportamento diante de desafios.

👉 Dinâmica de Grupo: 7 exemplos para aplicar em processos seletivos

7. Entrevista individual

Depois de toda essa avaliação curricular, a empresa deve ter apenas alguns candidatos para convocar para uma entrevista. Nesta fase, os currículos ainda são levados em conta, e podem servir como guia para as perguntas que serão feitas.

Nas entrevistas, os recrutadores costumam olhar para alguns pontos específicos:

  • Experiência nas empresas em que o entrevistado já trabalhou.
  • Comportamento ao longo de uma conversa presencial.
  • Testes específicos presenciais
  • Soft skills

No documento a seguir, separamos algumas perguntas que podem ser feitas durante a entrevista para ajudar na seleção dos melhores currículos.

⬇️ Baixar o questionário para entrevistas de emprego⬇️

questionario entrevistas de emprego

Existem outras maneiras de fazer o processo de recrutamento e seleção de pessoal, como recrutamento online. Neste caso, o candidato pode acessar a plataforma de inscrição de qualquer computador e de qualquer lugar, não sendo necessário se deslocar até a empresa para realizar testes e entrevistas, por exemplo.

Esses testes digitais e entrevistas são usados ​​para determinar se o candidato atende aos requisitos mínimos e em que grau e para agilizar a triagem curricular.

Problemas que podem surgir em uma triagem de currículos

A triagem de currículos tem suas dificuldades e podem levar muito tempo para ser concluída, ainda mais se for feita manualmente, como muitas empresas ainda fazem.

O maior problema enfrentado pelos departamentos de Recursos Humanos que fazem a avaliação dos currículos manualmente é o tempo. O tempo que uma análise manual leva é difícil de estimar, pois depende do número de pessoas envolvidas na revisão do currículo e na quantidade de currículos enviados pelos candidatos.

Além disso, a triagem de currículos manual pode levar a erro humano e afetar a seleção dos melhores candidatos para a empresa, afetando as fases da entrevista, do onboarding e até os resultados da própria área. A solução para isso é o uso de um software ATS de recrutamento e seleção, ferramenta que tem estado muito em alta no mercado.

Software ATS para Recrutamento e Seleção

Cada vez mais empresas contam com a tecnologia para agilizar os processos seletivos. Uma das principais funçoes dos softwares ATS é a capacidade de organizar e centralizar tudo o que é preciso para fazer uma avaliação e seleção de currículos completa.

Estas ferramentas tem sido capazes de otimizar o tempo do RH e aumentar as chances de seleção do candidato ideal para as vagas da empresa. Um dos sistemas disponíveis é o software de RH da Factorial, que inclui diversos outros recursos que podem ser testados na prática antes da adesão.

Estes são alguns dos recursos disponíveis em um Software ATS:

  • Criar um portal de carreiras exclusivo da empresa
  • Compartilhar as vagas no LinkedIn
  • Organizar os documentos e dados candidatos durante a seleção no mesmo sistema
  • Enviar feedbacks negativos ou positivos para cada candidato automaticamente
  • Gerenciar férias e ausências dos colaboradores
  • Visualizar um calendário de equipe
  • Criar relatórios com as principais métricas de RH
  • E muito mais!

Veja a seguir tudo sobre a funcionalidade de Recrutamento e Seleção:

Se quiser saber mais sobre todas as vantagens de usar o software de recrutamento da Factorial e testá-lo por 14 dias, clique aqui!

Este artigo também está disponível em: Español, Portugal

Bruna Carnevale é Content Manager da Factorial para os mercados do Brasil e Portugal. Com uma formação diversa em comunicação e línguas, se diz cada vez mais apaixonada pela área de RH e acredita que o acesso à informação de qualidade pode ajudar tornar a gestão de pessoas cada vez mais humanizada e eficiente.

Postagens relacionadas

Tem alguma dúvida ou sugestão? Compartilhe com HR Community!

Deixe a timidez de lado e pergunte na comunidade feita por e para todos os profissionais de RH!