Ir para o conteúdo
gamificaçao nas empresas

Gamificação nas empresas: guia completo para treinamento corporativo

Recentemente, o conceito gamificação ganhou espaço no setor de RH e gestão de pessoas com o aumento significativo do teletrabalho. Afinal, o que é gamificação nas empresas? E como isso pode ser uma ferramenta importante para o RH estratégico? Vamos comentar essas e outras dúvidas no artigo a seguir. Fique conosco e descubra tudo sobre gamificação nas empresas e seu impacto positivo na motivação e desempenho dos colaboradores.

A gamificação ganhou espaço primeiramente como estratégia de engajamento e retenção de clientes. Assim, as empresas desenvolviam jogos interativos para divulgar novos produtos, aplicar feedback de satisfação, e outras funcionalidades. Contudo, foi no ano passado, com o enorme crescimento de colaboradores em home office que essa estratégia começou a ser aplicada para uso interno nas empresas.

O ano de 2020 também foi laboratório de uma grande evolução nas ferramentas tecnológicas para desenvolvimento e treinamento corporativo. Com isso, adotar a gamificação nas empresas se tornou muito mais fácil e acessível. Hoje, existe uma grande variedade de marcas responsáveis por oferecer esse tipo de serviço, seja padrão ou personalizado.

O objetivo principal de adotar um RH estratégico baseado na gamificação é beneficiar tanto os colaboradores quanto a empresa como um todo. De modo a motivar os colaboradores na sua rotina longe do escritório, auxiliar no foco, e como resultado, melhorar a produtividade. Com um sistema de valorização e recompensas, os funcionários se sentem mais motivados e produtivos. E como resultado, apresentam maior tendência a manter uma boa saúde mental mesmo em tempos de distanciamento social.

Fique conosco e descubra tudo sobre gamificação nas empresas e seu impacto positivo no treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

teste gratis factorial

O que é Gamificação?

O termo gamificação pode parecer um pouco estranho para aqueles que nunca tiveram contato com ele. Muitas pessoas o confundem com algo relacionado à educação à distância ou ao universo dos gamers. Por isso, conhecer o que é gamificação nas empresas é crucial para ajudar na prática o seu negócio a desenvolver.

Portanto, a gamificação é mais uma ferramenta usada na gestão de pessoas para gerar motivação no trabalho. Com o intuito de criar interações mais significativas entre os colaboradores, suas equipes e as competências que exercem. Com a gamificação nas empresas é possível transformar tarefas do dia a dia, muitas vezes maçantes, em um jogo competitivo e divertido.

Sem dúvida, esse tipo de estratégia de RH teve influência do crescimento de Millennials e dos representantes da Geração Z no mercado de trabalho. Essas gerações buscam não só bons ambientes de trabalho e um salário competitivo, mas também ofertas de salário emocional adaptadas para a sua realidade. Assim, investir em gamificação na sua empresa é investir em retenção de talentos.

A gamificação na prática

A gamificação na prática funciona aplicando técnicas de motivação no trabalho. Isto é, desenvolvimento de competências no ambiente corporativo. Dessa forma, se parece com um “programa de fidelidade”, personalizado para atender a cada objetivo e meta, prazo e equipe.  E assim, incentivar a atingir algo além dos números: team building e desenvolvimento pessoal.

A lógica de aplicar a gamificação para os funcionários é bastante similar ao formato direcionado aos clientes:

  • Estimular engajamento
  • Criar um sistema de recompensas
  • Mostrar  um ranking com as melhores performances
  • Criar espírito de equipe entre funcionários de diferentes posições e setores, por exemplo
  • Avaliar desempenho
  • Analisar dados de People Analytics

people analytics ebook

O sistema de gamificação explora a natureza competitiva dentro de cada colaborador durante os jogos. Esse estado mental estimula os jogadores a se sentirem mais envolvidos e comprometidos. O sentimento de pertencimento, de acolhimento, de fazer parte de algo grande, algo maior. Sensações que também são muito importantes durante a implementação do Employer Branding do seu negócio.

A sensação de satisfação criada durante as atividades de gamificação no trabalho, gera maior disposição para encarar desafios e tomar decisões de maneira rápida e eficaz.  Através de estratégias de gamificação, um funcionário poderá concluir um treinamento corporativo com maior esforço, rapidez e foco.  Além de estimular constantemente sua performance.

Gamificação nas empresas: qual o papel do RH nesse processo?

Agora você já sabe o que é gamificação e todos os benefícios que ela pode trazer para o seu negócio. Portanto, é hora de conhecer qual o papel do RH em colocar essa estratégia em prática.

1. Gamificação para Recrutamento e seleção: uma nova abordagem

Transformar o processo de recrutamento e seleção da sua empresa em um “jogo” pode ser muito simples. De modo que exista uma oferta de recompensas e pontos. Onde os candidatos têm que completar cada fase e se destacar nos conhecimentos e habilidades necessários desde o momento da inscrição até a última entrevista.

Assim, se o perfil da sua empresa é mais competitivo, adotar a gamificação pode atrair talentos que já tenham as características que você busca. Além de aprimorar o processo de integração dos novos talentos, uma vez que já estão familiarizados com essa dinâmica desde o início.  No final, quem tiver o melhor número de pontos tem mais chances de ser contratado e efetivado.

Outra forma de usar essa técnica internamente é recompensar os melhores recrutadores, seja com bônus salarial, brindes ou outras formas de salário emocional. Dessa forma, aqueles recrutadores que trouxerem os melhores talentos para a empresa serão recompensados de alguma forma. Criar um ambiente de competitividade saudável, ajuda a estimular melhores resultados no processo de seleção.

checkist recrutamento e selçao

2. Cultura Organizacional e de valorização profissional

Já está claro que parte da estratégia de retenção de talentos é proporcionar o engajamento constante através da ideia de pertencimento e acolhimento na empresa. As atividades elaboradas durante a gamificação além de reafirmar os valores da empresa também reforçam a cultura organizacional.

Os resultados dos jogos podem dizer muito sobre o clima organizacional, como as equipes trabalham juntas ou ainda despertar novos líderes que até então não tiveram oportunidade de se destacar. Alguns funcionários só precisam de uma boa oportunidade para mostrar o seu senso de liderança. Já que a hierarquia da empresa, a função ou o cargo realizado por esse colaborador muitas vezes não permite.

Nesse caso, a gamificação pode ser a ocasião perfeita para fomentar a colaboração entre diferentes equipes, setores e escritórios da empresa. E como resultado, inovar na hora de resolver problemas, trabalhando sob pressão sem estresse. Enfim, sugerir melhorias para projetos através de um ponto de vista mais diversificado tem um impacto positivo.

Atualmente,  existem diversos softwares de gamificação que oferecem esse serviço completo de gamificação nas empresas. Desde a elaboração personalizada das atividades, segundo às necessidades e objetivos do seu negócio. Até na parte posterior ao término dos jogos. Quando os dados coletados durante as partidas são coletados e precisam ser analisados.

3. Treinamento corporativo

Pode ser desafiador motivar os colaboradores a fazer treinamentos corporativos sobre temas que não fazem parte de seu dia a dia. Por exemplo, um curso de segurança no trabalho, ou sobre alguma competência ou produto específico pode sofrer algum tipo de rejeição. Portanto, para mudar essa realidade, adotar alguma estratégia de gamificação nas empresas pode ajudar a romper essa barreira.

Com o auxílio das ferramentas de gamificação, os gestores de RH podem acompanhar de maneira mais fácil e rápida o progresso de cada colaborador ou equipe. Dessa forma, medir a motivação, performance e resultados pode ser feita na mesma ferramenta de forma mais organizada e eficiente.

gamificacao

4. Plano de carreira e profissionais mais satisfeitos

Sabemos que a geração Millennials não busca estar fazendo a mesma coisa na mesma empresa durante toda a sua carreira. Porém, uma empresa que oferece um plano de carreira consistente, certamente terá melhores resultados na retenção de talentos. Por mais que as duas partes saibam que aquele profissional está ali temporariamente, ele dará tudo de si se estiver mais satisfeito com seu plano de carreira.

Além disso, muitas pesquisas de comportamento no trabalho apontam que uma certa dose de competitividade melhora o desempenho dos colaboradores. Isso porque, desde que estimulada de maneira saudável, pode gerar um impacto positivo. Quando um colaborador vê o seu colega alçando seus objetivos e sendo premiado por isso, a tendência é que ele queira o mesmo para si. E dessa forma, irá buscar esses resultados positivos.

Portanto, o plano de carreira pode estar diretamente vinculado aos resultados das atividades de gamificação aplicadas na sua empresa. Ou seja, a partir dos resultados obtidos pelo desempenho de cada colaborador, o gestor de RH poderá adaptar e atualizar o plano de carreira de seus colaboradores.

5. Compartilhamento de dados e colaboração

Precisa implementar no seu negócio um sistema de compartilhamento de dados que motive a colaboração entre times? A gamificação também pode te ajudar com isso. Assim, o sistema de recompensas ou bonificações pode ser alimentado não só pelos supervisores, mas também pelos próprios colegas.

Este banco de dados com os resultados de desempenho de cada um deve ser divulgado, sempre com a permissão dos participantes, com o intuito de gerar espírito de equipe. Quando consultada, a plataforma mostrará qual o status de cada um em relação a cada treinamento ou tarefa. Uma vez coletados, reunidos e cruzados, esses dados de People Analytics podem ser valiosos na tomada de decisões e gestão de pessoas.

Preocupações com o uso da gamificação nas empresas

Apesar do constante crescimento do número de adeptos a gamificação nas empresas, algumas preocupações podem rondar o gestor de RH. O debate gira em torno de dois argumentos chave:

Por um lado, alguns acreditam que isso pode ser uma perda de tempo e dinheiro, pois os funcionários já deveriam estar fazendo essas tarefas sem precisar de nenhum tipo de estímulo externo. Por outro lado, os defensores da estratégia de gamificação nas empresas mostram com números a melhoria no engajamento e no tempo de execução de metas.

De fato, o mercado de trabalho hoje passa por grande instabilidade na maioria dos setores e o que mais as empresas precisam investir é na retenção de talentos. Dessa forma, investir numa estratégia de gamificação nas empresas com objetivos claros e pré definidos, pode trazer benefícios em todos os âmbitos da experiência do candidato.

Maior interação, produtividade, satisfação, são apenas algumas das vantagens de aplicar esse modelo. O ideal é fazer um diagnóstico do que os seus colaboradores estão precisando mais, seja treinamento ou um “empurrãozinho” depois de um ano tão difícil para todos. Uma vez aplicado e tendo resultados positivos, essa estratégia também diminuirá os custos com o treinamento de novos colaboradores.

Exemplos de gamificação nas empresas

Através de maneiras diferentes a gamificação nas empresas é aplicada pelos gestores de recursos humanos. Motivação no trabalho é um tema delicado e que deve abordar engajamento, cooperação, feedback, comunicação interna e por que não, diversão. O objetivo das atividades é traduzir para o universo dos games, situações empresariais reais que demandam pensamento crítico e rápido.

Por todas essas razões é que muitas das maiores empresas globais, estão adotando esta estratégia. São elas:

gamificacao no trabalho

Cisco: gamificação nas empresas para treinamento corporativo

A Cisco, empresa especialista em segurança de dados, redes e nuvem é modelo no uso de gamificação em diversos setores da empresa. Por exemplo, nas áreas de treinamento e desenvolvimento. Entre as atividades, eles utilizaram os jogos para treinar a equipe de redes sociais nas competências que a empresa precisava.

Nesse exemplo, os funcionários da equipe de marketing tiveram formação em Twitter e os da equipe de vendas e recrutamento e seleção tiveram em LinkedIn. Os objetivos eram buscar clientes em potencial e os melhores talentos do mercado.

O resultado? Números muito positivos. Eles usaram um método de 3 tipos de certificado para acompanhar o progresso de seus colaboradores. Conforme alcançavam seus objetivos, os funcionários recebiam distintivos e isso acabou se tornando uma divertida competição.

Deloitte: gamificação e onboarding de funcionários

A empresa britânica Deloitte de consultoria e auditoria não só digitalizou o processo de onboarding dos seus colaboradores, mas foi além. Também gamificaram esse processo. As equipes aprendem sobre política de privacidade, cultura organizacional, ética empresarial e responsabilidade social e outros temas durante os jogos.

A empresa também desenvolveu um tour virtual pelo escritório para o onboarding online, com um design típico de game. Nesse mundo virtual os usuários podem até interagir com outros colaboradores e vivenciar um pouco da cultura empresarial.

Google: gamificação como incentivo à produtividade

A empresa Google não poderia ficar de fora dessa lista.  Pioneira em tantas coisas, Google também utiliza a gamificação no trabalho constantemente. Um dos exemplos mais interessantes é o sistema de reembolso de despesas. Funciona assim: cada quantia em dinheiro economizada pelos funcionários em viagens a trabalho, a empresa retorna para eles em mesmo valor ou ainda sugere doá-los a instituições de caridade.

É um tipo de “jogo de quem economiza mais”. Em um primeiro momento não parece algo de grande importância no caso de uma empresa desse tamanho e poder aquisitivo. Contudo, esse sistema motiva os participantes a terem maior disciplina durante as suas viagens em relação a gastos desnecessários. Assim, tomando melhores decisões durante todo percurso.

Marriott Hotel: gamificação no recrutamento e seleção

A gigante hoteleira Marriott decidiu melhorar seu sistema de recrutamento e seleção, investindo em gamificação no trabalho. Os candidatos têm a chance de administrar o seu próprio hotel virtual, num projeto chamado My Marriott Hotel.  Entre as competências exigidas, estão: saber gerenciar um restaurante, administrar estoque, formação de funcionários e serviços de recepção.

Essa experiência imersiva e bastante realista, permite aos talentos em potencial serem selecionados de acordo com seu desempenho. Através de um sistema de pontos, acumulados através do nível de satisfação dos clientes virtuais, suas opiniões e tempo de tarefa realizada.

treinamento e desenvolvimento

Software de Gestão de Treinamentos

Depois de conhecer tudo sobre Gamificação nas empresas, agora você já sabe por onde começar e onde encontrar ferramentas para tal. Além disso, ficou mais claro que investir em um RH estratégico a favor do desenvolvimento de seus colaboradores trás um impacto positivo a todos.

Uma vez definida a estratégia, os objetivos e a metodologia da gamificação na sua empresa, você precisará de uma plataforma para unificar todos os dados coletados, analisar e compartilhar os resultados.

Isto é, um software para gestão de treinamento e formação de seus colaboradores. E nisso nós queremos te ajudar. A Factorial desenvolveu mais essa ferramenta para melhorar o dia a dia do profissional de Recursos Humanos. Agora você pode planejar os treinamentos e atividades de gamificação. Administrar os custos de cada uma delas. Monitorar o status e o progresso de cada colaborador ou equipe. Além de armazenar todos os documentos necessários, criar relatórios personalizados, tudo com muita segurança e praticidade.

 

This post is also available in: Italiano Português PT Mexican

Postagens relacionadas

Deixe um comentário