Ir para o conteúdo

Remuneração variável: O que é e como implementar nas empresas

remuneracao variavel

A remuneração variável é uma estratégia de retribuição financeira utilizada por cada vez mais empresas. Veja a seguir quais as vantagens deste modelo e confira exemplos de remuneração variável para aplicar na sua organização.

O reconhecimento profissional é sempre bem visto pelos colaboradores. Essa é uma forma de motivá-los e incentivar sua produtividade. Por isso, é essencial que as empresas busquem valorizar os resultados e o bom desempenho das equipes.

Uma forma de passar este feedback positivo aos colaboradores é através da remuneração variável. Confira a seguir o que este conceito significa e que tipos de remuneração variável podem ser adotados pelas empresas.

Índice

performance

O que é remuneração variável?

No que diz respeito à remuneração e benefícios, a remuneração variável é sempre um ponto de dúvidas para colaboradores e até para a liderança. Por não fazer parte da realidade de todas as empresas, é comum que esta dúvida exista. No entanto, é fácil entender como este tipo de retribuição financeira funciona.

A remuneração variável (RV) é, em resumo, um programa de recompensas financeiras para os colaboradores com bom desempenho. É uma forma de recompensar financeiramente os colaboradores de forma justa e compatível com o desempenho individual ou coletivo obtido no período anterior.

O valor extra é adicionado ao pagamento do salário e é considerado um complemento temporário ao salário fixo, pois como indica o seu nome, pode variar. Sendo assim, esse programa se baseia na política interna da empresa e considera diferentes variáveis no seu cálculo.

📱 Calculadora de salário líquido: Modelo grátis

Como calcular a remuneração variável?

Não existe fórmula mágina para fazer o cáculo da remuneração variável. Por incluir diversas variáveis e ter como base métricas estabelecidas pelas empresas, calcular o valor final a ser recebido por um colaborador ou equipe com bom desempenho vai depender da política de remuneração variável vigente.

Um opção é utilizar planilhas de cálculo de remuneração varíavel adaptadas a cada tipo selecionado pela sua empresa. Seja qual for a alternativa, existem dois métodos de pagamento principais na hora de calcular a remuneração variável. Confira:

  • Distribuição de receita: No caso de programas como PPL e PPR, o método de pagamento utilizado é baseado no saldo total da empresa em determinado período de tempo. Este valor deve ser dividido pelo número de colaboradores contemplados pelo programa.
  • Porcentagem de desempenho: Nesse caso, para calcular o valor que será recebido pelo colaborador é preciso considerar 3 variáveis: A meta estabelecida, a porcentagem atingida pelo colaborador e o valor máximo da remuneração. Dessa forma basta calcular a porcentagem do valor máximo que o colaborador deverá receber de acordo com seu desempenho.

📈 Planilha de Remuneração variável: Cálculo e planejamento

Já vimos que organizar e calcular a remuneração variável pode ser um desafio. Para ajudar no planejamento e no cálculo de diferentes tipos de remuneração, criamos um template personalizável com as informações mais importantes para este processo.

Nesta planilha você vai encontrar:

  • Seis tipos diferentes de remuneração
  • Lista de colaboradores e equipes
  • Cálculo de acordo com a remuneração estabelecida
  • Template personalizável

⬇️ Fazer download da planilha de remuneração variável ⬇️

planilha remuneracao variavel

Diferença entre remuneração fixa e variável

É muito comum que as pessoas entendam a remuneração variável como um aumento de salário. No entanto, é preciso desmistificar esta ideia. A remuneração variável é um complemento ao salário base, ou da remuneração fixa, como também é chamado. Confira a seguir o que significam estes conceitos e entenda exatamente a diferença entre remuneração fixa e variável.

Remuneração fixa

A remuneração fixa é referente ao valor que está estabelecido no contrato de trabalho do colaborador. O salário está incluído na remuneração fixa, junto com todos os benefícios acordados, como vale alimentação, plano de saúde, vale transporte, entre outros. Os valores da remuneração fixa são constantes e mensais.

💡 Gestão de benefícios corporativos: O que é e como otimizá-la nas empresas?

2) Remuneração variável

A remuneração flexível, ou variável, inclui a todos os programas de incentivo financeiro externos ao salário base. Esse tipo de  remuneração considera o desempenho do colaborador e não tem uma frequência ou valor fixo. Em resumo, pode variar de acordo com os resultados do colaborador.

Vantagens e desvantagens da remuneração variável

Adotar um programa como este é um passo importante para uma empresa ou equipe. No entanto, antes de tomar esta decisão, a organização deve ponderar como ela irá afetar o desempenho dos colaboradores, a dinâmica das equipes e o orçamento de RH.

Para ajudar nesta decisão, separamos a seguir as vantagens e desvantagens da remuneração variável. Confira.

Vantagens da remuneração variável

Existem vários motivos pelos quais as empresas decidem implementar programas como este. Entre eles, destacamos:

  • Mostrar reconhecimento pelo trabalho dos colaboradores;
  • Aumentar e aperfeiçoar os processos produtivos;
  • Melhorar a qualidade de vida dos colaboradores;
  • Garantir que as equipes se encontram alinhadas com o objetivo da empresa;
  • Aumentar a motivação;
  • Fortalecer o Employer Branding.

📚 [eBook] Guia prático de Employer Branding: Dicas e ferramentas

Desvantagens da remuneração variável

Apesar de vermos muitos benefícios neste tipo de programa, as desvantagens da remuneração variável também devem ser consideradas. Uma delas é a dificuldade em encontrar indicadores de desempenho dentro de determinadas funções.

Como estes programas são baseada em KPIs, é essencial que estes estejam bem determinados. No entanto, esta tarefa pode ser complicada em determinadas áreas de atuação.

Para resolver esta questão, é possível tentar entender com os líderes das próprias equipes quais são os indicadores que eles consideram mais importantes.Com base nisso,é possível definir objetivos para cada um deles. Assim, todos poderão se beneficiar do programa de remuneração variável sem problemas.

Outro ponto que deve ser levado em conta está relacionado à gestão de pessoas. Muitas vezes, este tipo de retribuição financeira pode acabar trazendo um sentimento de frustração para o colaborador ou equipe que não atingir os objetivos estabelecidos. Nesse caso, cabe ao gestor orientar e acompanhar a equipe para motivá-los novamente e ajudá-los a encontrar possíveis soluções que mudem este cenário.

[Modelo para download] Gestão de objetivos e metodologia OKR

tipos de remuneracao variavel

Tipos de Remuneração Variável

Depois de entendermos o que é a remuneração variável e suas vantagens e desvantagens, chegou o momento de olharmos para que tipos de remuneração variável existem. Confira a seguir.

1. Participação nos Lucros (PPL)

Neste tipo de remuneração, os lucros da empresa são distribuídos pelos colaboradores. No programa de participação nos lucros, ou PPL como também é conhecido, o valor a ser pago depende não só do desempenho das equipes, mas também de fatores externos.

Dependendo do modelo de negócio, a frequência do programa pode variar. Normalmente, é feito uma vez por ano. E mais, para ser implementando, deve haver um acordo coletivo prévio e todos os colaboradores devem ser elegíveis.

2. Participação nos Resultados (PPR)

Este tipo de remuneração variável costuma ser muito confundido com o anterior. No entanto, o objetivo da participação nos resultados, ou PPR, é recompensar o colaborador pelo seu desempenho, com base em metas definidas previamente.

Os gestores de recursos humanos, ou da área respectiva, analisam o esforço e resultados de cada pessoa, durante um determinado período de tempo. Depois são analisados os objetivos pré-determinados e, de acordo com eles, são atribuídas recompensas.

As gratificações podem ser individuais ou coletivas, dependendo do plano estabelecido. Esta opção ajuda a potencializar os resultados, mantendo os níveis de motivação altos.

3. Comissão

Este é um dos tipos de remuneração variável mais utilizados em equipes de vendas. Além ser uma ótima forma de motivar os membros da equipe a atingirem os seus objetivos, é um incentivo de dá à empresa mais hipóteses de fecharem negócios.

Por cada venda efetuada, o colaborador recebe uma porcentagem do lucro da venda. Essa porcentagem poderá variar de empresa para empresa.

4. Bônus

Nesse caso, a remuneração acontece quando os colaboradores atingem as suas metas pré-estabelecidas. Isto pode ser feito de forma individual ou em grupo. A gratificação pode ser calculada em múltiplos do salário base e de acordo com a meta alcançada.

Neste programa, não é necessário que todos os colaboradores participem. Apenas irá recompensar os funcionários que obtiveram o melhor desempenho.

5. ICP e ILP

Um dos planos de remuneração variável mais complexos, mas com bons resultados a médio e longo prazo para as organizações são os programas de remuneração de executivos. Neste tipo de remuneração variável, cada profissional se torna “proprietário” da empresa, recebendo uma participação dos lucros da organização.

Eles podem ser divididos em duas grandes categorias, são elas os incentivos a curto prazo (ICP) e os incentivos a longo prazo (ILP).

1) Incentivos a curto prazo (ICP)

Os benefícios são pagos até ao prazo máximo de um ano. Estão incluídos no ICP o bônus, a comissão, a remuneração por desempenho e a participação nos lucros e resultados.

2) Incentivos a longo prazo (ILP)

No caso dos incentivos a longo prazo, os benefícios poderão ser pagos num prazo superior a um ano. Neles estão previstos também as ações, que não requerem um prazo específico de atribuição.

curso recrutamento e selecao

Como implementar um programa de remuneração variável

Depois de sabermos que tipos de remuneração variável existem, é o momento de entendermos e conhecermos algumas dicas de como podemos implementar um programa eficiente e que traga os resultados esperados. Vejamos:

1. Conhecer a legislação em vigor

Antes de implementar um programa de remuneração flexível, é importante que o responsável por este processo conheça a legislação. Assim, consegue garantir que o seu programa será implementado e aplicado de forma totalmente legal.

O nosso conselho é que agende uma reunião entre a equipe de Recursos Humanos e a área financeira e jurídica, para que consigam construir um plano compreensivo, justo e legal.

📚 [Artigo] Leis laborais 2022: Guia completo

2. Estabelecer indicadores (KPI’s)

Os KPI’s (key performance indicators) são a base da maioria dos programas de remuneração variável. Por isso, estabelecer junto à liderança quais as variáveis e metas que serão utilizadas para avaliar os colaboradores de forma justa é uma etapa determinante.

3. Definir objetivos e metas

Depois de decidir quais os indicadores que irão determinar a rmeuneraçao variável, é preciso definir metas para esses mesmos indicadores. As metas podem ser individuais ou em equipe. Além disso, cada meta poderá ter um valor exato ou uma porcentagem, de acordo com o indicador específico.

Não se esqueça de comunicar aos seus colaboradores, de forma transparente, a razão pela qual estes KPIs serão os mais indicados. E, claro, escolha e defina estes KPIs e metas de forma justa para que estejam alinhados com os objetivos e previsões de crescimento da empresa.

📚 [Artigo] Gestão de carreiras: o que é e estratégias para a sua implementação [+ Guia grátis!]

4. Acompanhar os colaboradores

Não basta determinar o programa de remuneração variável da empresa. Depois da implementação, acompanhar o progresso dos colaboradores, avaliar a eficácia do programa e medir a satisfação com os tipos de remuneração variável é essencial para uma estratégia de sucesso.

Elaborar relatórios, realizar pesquisas internas e receber feedbacks são algumas formas de concluir essa etapa e detectar oportunidade de melhoria no programa.

Software de RH: Recursos para implementar planos de remuneração variável

Todos sabemos que acompanhar os indicadores e o progresso de colaboradores pode ser uma tarefa complicada. É por isso que contar com sistemas e softwares que centralizem esse processo é fundamental.

Um exemplo é o software de RH da Factorial, que possui mais de 30 recursos para a  gestão de pessoas , ajudando a acompanhar e organizar a gestão de benefícios e remuneração nas empresas uma forma mais simples! Sendo uma ferramenta prática e completa, todas as etapas são centralizadas em um único sistema, agilizando a implementação dos planos de remuneração variável.

👉 Confira algumas das funcionalidades disponíveis e faça um teste gratuito do software aqui, para ver como funciona na prática!

Folhas de Pagamento

Acompanhe e insira as variações nas folhas de pagamento dos seus colaboradores em um único sistema. Cada gratificação será automaticamente registrada no software, que poderá ser compartilhado com contabilistas terceirizados ou com a equipe financeira.

Desta forma, todos os envolvidos no fechamento da folha de pagamento terão acesso ao processo. Além disso, com a centralização de documentos e informações, cada funcionário poderá ver o seu valor de remuneração flexível (anual ou mensal) a partir do seu dashboard ou painel.

Objetivos e OKRs

Com a Factorial é possível definir os objetivos dos seus colaboradores. Defina metas, prazos, e acompanhe a evolução de cada um. Aplique as metodologias OKR e KPI para gerenciar os objetivos dos colaboradores. Os gestores de equipes também poderão ter acesso a esta informação,para acompanhar sua equipe de perto.

Sistema de Controle de Ponto e Gestão de Turnos

Um dos seus indicadores para o programa de remuneração variável é a assiduidade? Com esta funcionalidade da Factorial, você poderá fazer a gestão deste indicador de forma muito mais simples! Monitore as horas de trabalho dos seus colaboradores, extraia relatórios de espelho de ponto e melhore a produtividade da empresa.

💡 Saiba tudo sobre o controle de ponto digital!

Avaliação de Desempenho

Receba e dê feedback aos seus colaboradores através das avaliações de desempenho da Factorial. Organize os resultados em um mesmo sistema e construa relatórios e gráficos de forma prática. Assim, você terá uma visão geral da evolução dos seus colaboradores e poderá receber feedbacks sobre os tipos de remuneração variável oferecidos.

✅ Experimente o software da Factorial de forma gratuita durante 14 dias e comece já a implementar os seus planos de remuneração variável!

Este artigo também está disponível em: Portugal

Bruna Carnevale é Content Manager da Factorial para os mercados do Brasil e Portugal. Com uma formação diversa em comunicação e línguas, se diz cada vez mais apaixonada pela área de RH e acredita que o acesso à informação de qualidade pode ajudar tornar a gestão de pessoas cada vez mais humanizada e eficiente.

Postagens relacionadas

Tem alguma dúvida ou sugestão? Compartilhe com HR Community!

Deixe a timidez de lado e pergunte na comunidade feita por e para todos os profissionais de RH!

Novidades semanais para profissionais de RH

Inscreva-se na nossa newsletter semanal e receba as últimas tendências, recursos e notícias do mundo do RH.

Ao se inscrever, você concorda com o processamento de seus dados para receber as informações solicitadas. Política de Privacidade