Ir para o conteúdo
recrutamento interno

Recrutamento interno: O que é e como aplicá-lo na sua empresa? [+Excel]

Leia o artigo abaixo para saber o que é o recrutamento interno, quais as vantagens e desvantagens deste tipo de recrutamento e como se diferencia do recrutamento externo. Entenda também como aplicá-lo da melhor forma nas organizações e baixe um modelo de matriz de competências para ajudar no processo seletivo.

Sem tempo para ler o artigo? Nós lemos para você. Clique no play para ouvir!

Garantir um bom processo de recrutamento e seleção é uma das tarefas mais importantes dos profissionais de Recursos Humanos. No entanto, muitas vezes ao falarmos em recrutamento, muitas pessoas pensam apenas em novos talentos, ou seja, em candidatos externos para a vaga. Mas sabia que essa não é a única opção? Já ouviu falar em Recrutamento interno?

Dentre os diferentes tipos de recrutamento, o RH deve sempre optar pelo que faz mais sentido para determinada vaga ou área. Nessa busca por profissionais para preencher uma vaga, é preciso considerar também os talentos que temos na própria empresa.

Mas afinal, como a sua empresa trabalha o recrutamento interno? De que forma priorizar e aplicar este modelo?

A seguir, descrevemos todos os detalhes sobre o que é recrutamento interno e externo, as características de cada modelo e o que o recrutador deve levar em conta ao tomar sua decisão.

Índice

Recrutamento: Conceitos Gerais

Antes de entender o que é o recrutamento interno e externo, é importante saber mais sobre como funciona o processo de recrutamento nas empresas.

O recrutamento tem como objetivo identificar e atrair os melhores talentos para as empresas. O objetivo final é preencher as vagas que estão disponíveis em uma corporação. Para isso, os profissionais de RH devem pesquisar os melhores  candidatos no mercado.

Nesse processo é importante que o RH e os gestores definam também aonde vão buscar esses candidatos. É exatamente aí que estão as grandes diferenças entre o recrutamento interno e externo. Ainda assim, e importante saber mais detalhes sobre cada um deles. Veja a seguir como cada tipo de recrutamento funciona e quais as vantagens e desvantagens de optar por um recrutamento interno.

recrutamento onboarding factorial

Tipos de Recrutamento

Ao buscar o candidato ideal para preencher uma vaga, o RH pode considerar candidatos de dentro ou de fora da empresa. Ainda que a tendência seja pensar no recrutamento interno e externo, há ainda uma terceira opção. Dessa forma, podemos dividir o recrutamento em três modalidades:

1) Recrutamento externo

Quando pensamos no recrutamento interno e externo, o primeiro que nos vêm à cabeça é o externo. Uma definição básica seria:

O recrutamento externo consiste em uma busca por um profissional que não se encontra dentro da empresa e que tenha conhecimentos e experiências alinhadas com a vaga em aberto.

Neste tipo de recrutamento, o profissional procurado pode estar na busca de um emprego ou trabalhando em outra organização. Para encontrá-lo, os recrutadores costumam anunciar vagas em diferentes portais e normalmente o processo é mais longo.

O recrutamento externo é uma opção principalmente quando dentro da empresa não há ninguém com o perfil desejado. Para otimizar este processo, softwares de recrutamento e seleção costumam agilizar cada etapa e ajudar na centralização das informações dos candidatos externos em uma só plataforma.

2) Recrutamento Misto

Como o próprio nome diz, essa modalidade acontece quando o RH decide mesclar o recrutamento interno e externo em um mesmo processo seletivo. Ou seja, neste caso são considerados candidatos de dentro e de fora da empresa.

É importante lembrar que nenhum processo de recrutamento e seleção precisa ser definitivo. Caso julgue necessário, o RH pode e deve alterar seu target a qualquer momento.

3) Recrutamento Interno: O que é

O recrutamento interno é uma das técnicas mais usadas pelo RH. Isso porque pode servir para realocar um colaborador para outro cargo ou pode significar uma promoção. Ainda assim, muitas pessoas têm dúvidas sobre o que é o recrutamento interno.

Uma boa definição sobre o que é recrutamento interno seria:

Neste tipo de recrutamento, o processo ocorre dentro da empresa, podendo considerar também suas filiais. Isso quer dizer que o RH irá considerar os próprios funcionários para preencherem a vaga em aberto.

Podemos dizer que esta é uma forma de aproveitar um colaborador, assim como reconhecer o trabalho de um funcionário e confiar que ele está pronto para assumir outra responsabilidade. Outro cenário é quando um colaborador se mostra com mais afinidade ou habilidade para um setor diferente da empresa, e o RH acredita que ele pode ter sucesso nela.

Porém, o mais comum de acontecer é que o departamento de gestão de pessoas opte por oferecer cargos de liderança para quem já trabalha na empresa. Enquanto isso, vagas de trabalho júnior ou novas na empresa, sejam preenchidas com uma contratação externa.

Então, que tal conhecer melhor o que é o recrutamento interno? Continue a leitura para saber mais!

recrutamento interno e externo

Exemplos Recrutamento interno: 3 Tipos

Antes de mais nada, vale lembrar que há diferenças na forma como esses processos ocorrem. Ou seja, o recrutamento dentro da empresa pode ocorrer de forma mais restrita ou mais abrangente.

Quando o colaborador tem que pedir para participar de outro processo seletivo, podemos dizer que é um modelo mais restrito. Isso porque deve pedir autorização a terceiros para fazer isso.

Em outros casos, o colaborador tem liberdade e é incentivado a se candidatar para outras vagas em aberto nas empresas. Nesses casos, normalmente existe um portal de carreiras interno. Esse processo caracteriza um modelo mais flexível e abrangente, e acontece mais nas grandes empresas.

O recrutamento interno em uma empresa acontece em diferentes situações. Isso significa que diferentes tipos de contratação interna caracterizam este tipo de recrutamento.

Os principais tipos de recrutamento interno são:

  • Promoção: É quando um profissional é promovido, ou seja, sobe de cargo. Nesse caso, ele cresce na hierarquia da equipe. Além disso, com sua promoção, sua antiga vaga pode ser ocupada  por um outro funcionário.
  • Transferência: Quando um colaborador é transferido para uma nova equipe, filial ou setor. Normalmente, esta opção pode incluir mudança de cidade ou até país.
  • Mudança de contrato: Essa situação ocorre quando há uma mudança no contrato do funcionário. Isso pode acontecer quando ele passa do trabalho temporário ou part-time para um full-time, por exemplo. Também é o caso de uma contratação efetiva de um estagiário.

👉Checklist de R&S: Modelo para download

[Modelo em Excel📋] Matriz de Competências: Como utilizá-la para o recrutamento interno?

O Recrutamento interno exige um grande conhecimento sobre os funcionários. Isso significa que para promover ou contratar seus funcionários para diferentes funções, é preciso avaliar se possuem as competências necessárias para isso.

Por isso, antes de qualquer decisão, o RH precisa definir e analisar as competências dos funcionários. Como fazer isso ? Existem diversas maneiras!

Hoje em dia, muitos modelos e sistemas podem ajudar o RH nesse desafio. Um desses modelos é o modelo de Matriz de competências. Esta ferramenta ajuda a definir quais as competências e habilidades que um colaborador deve ter em uma determinada função.

Dessa forma, é possível avaliar se o candidato para uma vaga possui o que é preciso para desempenhar a nova função de forma eficiente. Preparamos um modelo de matriz de competências para ajudá-lo a dar o primeiro passo!

⬇️Baixe o modelo abaixo e comece a aplicar nos seus processos seletivos⬇️

matriz de competencias

Vantagens e desvantagens do Recrutamento Interno

Optar por um dos exemplos de recrutamento interno pode ser um desafio. Isso porque ao selecionar uma destas modalidades, automaticamente o recrutador abre mão de inúmeros candidatos. Por isso, é importante conhecer as vantagens e desvantagens do recrutamento interno antes de seguir com o processo dentro da empresa. A seguir, listamos os prós e contras para que você faça a melhor escolha para a sua organização.

Vantagens do Recrutamento interno

O recrutamento interno é uma das principais estratégias para valorizar e incentivar um colaborador da empresa. É uma forma da empresa dizer que acredita no trabalho desenvolvido por esse funcionário e quer investir nele para seu crescimento junto com a empresa. Além disso, existem outros benefícios de contratar profissionais que já fazem parte do quadro de funcionários. Enumeramos a seguir essas vantagens do recrutamento interno:

1. Retenção de talentos:

Quando a empresa tem o costume de contratar os próprios funcionários para novas vagas, eles estão cientes de que tem uma oportunidade de crescimento dentro da empresa. Essa é uma ótima forma de reter talentos. Isso porque oferece uma estabilidade na carreira, incentivando a permanência dos talentos da empresa.

2. Conhecimento do perfil do colaborador

A empresa conhece de antemão quais são as características desse colaborador, modo de trabalho, ponto fortes e fracos, assim como quanto ele está alinhado à cultura da empresa. O que também podemos chamar de fit cultural. Além disso, podemos dizer que há mais segurança e estabilidade para a empresa nesse caso, pois todos sabem com quem estão lidando.

👉 Perfil Comportamental: O que é e como aplicar a metodologia DISC

    3. Redução de custos

Ao optar pelo recrutamento interno, o RH elimina algumas etapas do processo. A divulgação de vagas em diferentes canais e a elaboração de longas entrevistas por exemplo, são descartadas. Com isso, a empresa consegue poupar tempo e recursos.

     4. Valorização

Não há dúvidas que a realocação ou promoção de um colaborador tem frutos positivos na carreira do profissional e motivação dentro da empresa. É até um dos acontecimentos que muitos colaboradores esperam em seus trabalhos e até propõem para seus chefes iniciativas para alcançar o tão sonhado cargo. Outra vantagem do recrutamento interno é que os demais colaboradores enxergam a empresa como um local de crescimento real ao verem colegas subirem de posição.

vantagens recrutamento interno

5.Viabilização dos Planos de carreira:

Quando bem planejado, o recrutamento interno também é uma forma de garantir que os planos de carreira sejam cumpridos e façam sentido. Nesse caso, o RH analisa periodicamente quando os funcionários estão prontos para ocupar cargos mais altos na empresa.

👉Plano de Carreira: Modelo pronto para download

Desvantagens do Recrutamento interno

Além das vantagens do recrutamento interno, existem também alguns pontos de atenção. Nem sempre esta modalidade irá atender às necessidades da empresa. Por isso, listamos a seguir algumas desvantagens do recrutamento interno:

  1. Necessidade de preencher a vaga anterior

Pode parecer um tanto óbvio este ponto, mas a equipe de RH precisa também pensar em como preencher o cargo antigo. Novamente uma realocação ou seria melhor um candidato externo? Conversar com o próprio colaborador que irá ocupar a nova vaga para saber sua opinião é uma ótima solução. No entanto, precisamos lembrar que se o recrutamento interno for o processo escolhido, que este problema precisa de uma solução já pensada.

      2. Falta de renovação de ideias

Neste ponto, é preciso que o RH saiba exatamente quem o gestor está procurando, com qual nível de experiência e como o novo colaborador deve atuar para contribuir positivamente para a empresa. Sendo assim, se o profissional de recursos humanos entender que há uma extrema demanda por novas contratações para a equipe e que isso só ocorrerá de fora, então é preciso decidir pelo recrutamento externo.

Embora a falta de renovação de ideias parece negativa, pode ser que uma realocação de um profissional criativo seja o impulso para a busca de novas contribuições por parte dele.

👉Sistema ATS: Automatização do recrutamento e seleção [teste de 14 dias]

      3. Falta de adaptação

Esse é um risco natural, mas que merece a atenção do RH e dos líderes. Explicar ao funcionário suas novas responsabilidades e o que se espera dele é essencial para que não seja feita uma má escolha. No entanto, esse é um desafio que qualquer colaborador passa e é preciso acompanhamento.

testes para recrutamento e selecao

Recrutamento externo: vantagens e desvantagens

Além de destacar os pontos positivos e negativos do recrutamento interno, é importante citar também as vantagens e desvantagens do recrutamento externo. Veja a seguir.

Vantagens do recrutamento externo:

  • Oxigenação de ideias: Um colaborador que venha de outras empresas e com vivências diferentes pode contribuir com soluções inovadoras a partir da sua experiência e renovar os ares da empresa.
  • Enriquece o capital humano da empresa: Podemos dizer que o recrutamento externo é uma estratégia para aumentar o capital humano por meio da união de bons profissionais por meio de escolha certeira.
  • Mais opções para ocupar a vaga: Ao considerar o recrutamento interno e externo, sem dúvidas a segunda opção acaba oferecendo uma gama maior de opções. Nesse caso, há mais chances para selecionar o profissional ideal. No entanto, não se esqueça de estabelecer bons filtros e saber exatamente o que procura.

    Desvantagens do recrutamento externo:

  • Maiores custos: Não há dúvidas que o recrutamento externo é um grande investimento, não só de dinheiro, mas também de tempo. É preciso reservar um orçamento e planejar em quais processos será destinado o dinheiro.
  • Processo lento: Se a empresa está com pressa e o recrutamento externo é a única opção, então ela deve arcar com os prejuízos de ter um cargo em aberto. Nesse caso, é comum que responsabilidades sejam divididas até a chegada do novo contratado. 
  • Falta de integração com a empresa: É preciso investir no onboarding do novo colaborador. Só assim será possível garantir que ele se integre e se adapte ao novo ambiente de trabalho.

processo seletivo

Como digitalizar o Recrutamento?

Com as mudanças dos últimos tempos vimos como a digitalização de processos de gestão de pessoas é fundamental. O recrutamento, seja qual for, pode ser longo e cansativo para os gestores e para o RH. Por isso, tornar essa tarefa mais simples e automática pode poupar muito tempo de todos!

Mas como fazer isso? Conte com programas e softwares que possuem essa função!

Uma dessas opções é o software de RH da Factorial, que além do recurso de recrutamento e seleção, conta com ferramentas de gestão de férias e ausências, assinatura digital de documentos, avaliações de desempenho e muitas outras opções!

Com o software da Factorial é possível:

  • Criar um portal de carreiras personalizado
  • Integrar suas vagas com as principais plataformas como Indeed e LinkedIn
  • Centralizar todas as informações dos candidatos em um mesmo sistema
  • Gerar relatórios com dados reais
  • Comunicar aos colaboradores sobre as novas vagas

Veja em poucos minutos como este sistema ajuda os recrutadores na prática e solicite um teste grátis de 14 dias:

Este artigo também está disponível em: Portugal

Escritora e jornalista, autora no blog da Factorial. Escreve sobre recursos humanos, leis, desenvolvimento e treinamento de equipes de alta performance.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário