Ir para o conteúdo

Absenteísmo no trabalho: como evitá-lo no home office

absenteísmo no trabalho

O mundo do trabalho precisou se transformar para continuar a existir. E isso de forma ainda mais intensa desde o início da pandemia do Covid-19. Com tantas mudanças, entre elas o aumento do home office, é preciso adotar novas técnicas para supervisionar a jornada e os horários dos colaboradores. O absenteísmo no trabalho pode atrapalhar não só os rendimentos da empresa, mas a coesão entre os diferentes grupos na empresa.

Se as faltas constantes ou atrasos de funcionários são frequentes, o melhor a fazer é investigar o que pode estar por trás deste comportamento. 

Neste artigo iremos te explicar o que é absenteísmo no trabalho e quais os tipos previstos por Lei, além de dicas para diminuir a taxa de ausências na sua empresa. 

Vamos, também, te ensinar a calcular a curva de absenteísmo para que você consiga acompanhar este número tão importante. Olha só:


O que é absenteísmo no trabalho 

O absenteísmo no trabalho é quando o colaborador se abstém de algum ato ou função na empresa. Em outras palavras, ele indica faltas e/ou atrasos, de forma justificada ou não. 

Atenção: o absenteísmo não é somente ligado às faltas e atrasos não justificados. Ele também diz respeito às ausências justificadas, ou seja, quando o funcionário comunica a empresa e justifica seu atraso ou falta.

Quando o número de ausências é grande, não é só a empresa que pode ter seus rendimentos prejudicados, mas todo o time, e o próprio profissional em questão.

Por isso é importante saber o que está por trás do comportamento do funcionário, ou mesmo de um grupo. Os motivos podem ser diversos, e vamos elencar cada um deles nas dicas abaixo.    

Tipos de absenteísmo no trabalho 

Existem muitos tipos de absenteísmo no trabalho. Listamos alguns deles:

Absenteísmo justificado 

Acontece quando a empresa está ciente da falta ou atraso do funcionário. Alguns exemplos de absenteísmo justificado e previstos por Lei são:

  • Problemas de saúde e consultas médicas: A Lei permite que o colaborador possa se ausentar para receber tratamento médico no caso de uma doença. Ele não deve ter seu salário descontado caso justifique sua ausência com um atestado médico. Vale lembrar que as consultas médicas ou a realização de exames também são motivos válidos para se ausentar no trabalho.
  • Falecimento: No caso de falecimento do cônjuge ou de familiar próximo, também é possível se ausentar, sem prejuízo de salário.
  • Problemas com o transporte público: Embora não esteja presente na CLT, o atraso por motivos de transporte coletivo pode ser justificado junto ao RH, com a apresentação de alguma prova: foto, notícia, ou qualquer outro documento que comprove o ocorrido. Com isso, o salário é preservado.
  • Licença maternidade ou paternidade: Quando um bebê chega ao lar, ou mesmo quando uma adoção é realizada, cabe o tempo de ausência justificada e remunerada dos colaboradores.

Estas são apenas algumas situações previstas por Lei. Você pode saber todos os pormenores neste artigo sobre os dias de folga que fizemos.

Absenteísmo injustificado 

Neste tipo de absenteísmo, a empresa não recebe uma justificativa sobre o atraso, nem sobre a falta do seu colaborador. Pode acontecer em caso de:

  • Problemas pessoais: Devemos sempre lembrar que somos vulneráveis aos problemas pessoais e que eles podem influenciar nossa vida profissional. Nem sempre é fácil separar as coisas e agir como se tudo estivesse em ordem. Por isso a importância de propor ajuda e escuta ao seu colaborador.
  • Falta de motivação: Manter a energia e a motivação em dia é tarefa complicada, ainda mais se levarmos em conta o contexto pandêmico em que vivemos agora. Um dos maiores inimigos da produtividade é o sentimento de esgotamento que um colaborador pode vir a enfrentar. Dessa forma, o incentivo por parte da empresa deve acontecer de diferentes formas.
  • Má gestão e pressão desmedida: Privilegiar um ambiente de trabalho acolhedor é fundamental, e no centro desta prioridade está a saúde mental dos funcionários. Caso seja negligenciada, isso fará com que o absenteísmo no trabalho aumente, já que o clima empresarial favorece o estresse e colabora para que muitos evitem e fujam deste ambiente.
  • Falta de clareza nos objetivos: Muitas vezes o absenteísmo no trabalho acontece por falta de comunicação e diálogo com os gestores diretos. Sem saber o que deve ser feito, por onde começar e quais prazos seguir, o funcionário pode se sentir perdido e deixar de lado suas responsabilidades. O papel principal do gestor, aqui, é o de colocar as cartas sobre a mesa e estipular o que deve ser feito, como e quando.

home office checklist baixar

7 dicas para diminuir a ausência dos trabalhadores 

Muitas estratégias podem ser colocadas em prática para diminuir a ausência dos trabalhadores. Veja o levar em conta se você encontra altos índices de absenteísmo na sua empresa: 

1) Foco na motivação 

Vimos acima que a falta de motivação é uma das principais causas de absenteísmo no trabalho. Por isso, o foco na motivação se faz necessário. Mas como? 

O melhor é se perguntar: existem várias oportunidades mundo afora, mas o que faria um funcionário se fixar nesta empresa? 

Faça uma lista de benefícios que a sua empresa oferece: tanto monetariamente como também aqueles que dizem respeito ao salário emocional

Pacote de benefícios 

No campo financeiro, pergunte-se: eles estão sendo remunerados ao seu justo valor? Este valor está alinhado às necessidades dos meus colaboradores? Quais outros benefícios fazem parte do pacote de benefícios da empresa, além do salário fixo mensal?

Quando falamos de pacote de benefícios, aqui pode entrar tudo o que complementa o valor fixo mensal, por exemplo: vale cultura, auxílio creche, parceria com academia, budget extra para treinamentos, cursos e imersões profissionais… 

Estes bônus dão aquela atenção maior ao funcionário e podem certamente colaborar (e muito!) para sua motivação. O colaborador irá trabalhar sabendo que a empresa valoriza sua mão de obra e sabe como investir para que ela não vá procurar algo melhor.  

Salario emocional

No contexto do home office e da pandemia, pensar no salário emocional dos funcionários é parte crucial para diminuir o absenteísmo no trabalho. 

Aqui, vale trazer o exemplo das startups, mestres em employee experience e em benefícios inteligentes. A empresa Nubank, por exemplo, conta com o NuCare, que oferece ajuda psicológica aos trabalhadores, além de assistência jurídica e planejamento financeiro. Isso é algo que pode influenciar positivamente a vida do colaborador, já que trata de problemas que ele vivencia em sua vida pessoal, mas que poderiam repercutir no trabalho. 

Ao ter acesso a estes benefícios, o trabalhador tem a consciência de que a empresa se preocupa com seu bem-estar. Caso o absenteísmo esteja ligado somente à motivação, é bem provável que um pacote completo e diferenciado seja uma estratégia eficiente.

modelo plano carreira

2) Entenda se há estresse e pressão desmedida 

Busque entender se o ambiente de trabalho preza pelo bom senso nas entregas e objetivos dos colaboradores. Os gestores de pessoas geralmente têm acesso às pesquisas e avaliações individuais e em grupo das diferentes equipes. 

Por meio destes dados você poderá saber onde estão os maiores gargalos enfrentados pelos colaboradores e gestores. 

Caso desconfie de um ambiente tóxico, com estresse e pressão desmedida, não hesite em conversar com os gestores das áreas para saber os motivos. 

Deixe o canal de diálogo aberto para os colaboradores no geral: envie e-mails para as equipes e proponha  pesquisas de clima anônimas para que a verdade seja dita sem medo de repressão. 

3) Diálogo livre 

É muito importante deixar o diálogo livre e convidar os colaboradores para opinarem sobre a dinâmica da empresa, pedindo para que avaliem o bem-estar, os níveis de estresse e sua relação com os gestores diretos e equipe. 

Cuide para preservar e guardar estes dados sigilosos corretamente, usando para isso softwares específicos

Reforce que, para que as coisas melhorem, é preciso que as reclamações e sugestões sejam registradas. Nada de alimentar conversas paralelas nos corredores ou mesmo troca de e-mails informais. Tente centralizar estes dados em forma de pesquisas aprofundadas.

4) Flexibilidade de horários pode ser a saída 

Quando a pauta é home office, falamos muitas vezes em horários flexíveis. O absenteísmo no trabalho, no entanto, pode continuar a reinar mesmo assim. 

Porém, é preciso entender que a rotina em casa é diferente daquela desempenhada no escritório. Não possuímos as mesmas distrações nem as mesmas preocupações.

No caso de pessoas com crianças em casa, a flexibilidade é essencial para que esse funcionário possa se ausentar em determinados momentos. 

Horários síncronos e assíncronos

Os termos podem parecer complexos, mas colaboram para diminuir o absenteísmo no trabalho. Horários síncronos são caracterizados como aqueles que estão alinhados aos outros colaboradores da empresa. 

Por exemplo: às 9 da manhã uma reunião irá acontecer com a equipe de vendas. Isso significa que todos da equipe de vendas devem estar disponíveis neste horário. 

De outra forma, quando falamos em horários assíncronos, nem todos da mesma equipe estão disponíveis no mesmo horário. 

Um exemplo são colaboradores que preferem trabalhar somente a partir das 15h em determinados dias da semana. Isso mostra que, durante alguns dias da semana, estas pessoas poderão ter a manhã livre e, mesmo assim, cumprirem sua carga horária diária e entregas. 

Soluções como esta podem diminuir o absenteísmo no trabalho, pois os horários levam em conta a rotina das pessoas. 

Vale lembrar que impor alguns dias em horários síncronos é essencial para reuniões e momentos em que o contato com a equipe, mesmo por vídeo, e-mail ou telefone, se faz indispensável.

5) Tecnologia como motor de mudança: o ponto digital 

A tecnologia, além economizar o tempo de tarefas operacionais e repetitivas, também pode ajudar a diminuir o absenteísmo no trabalho.

Isso porque softwares como o Factorial contam com soluções como o ponto digital. Com o ponto digital você transforma o ato de bater ponto em algo simples e rápido. Além de que pode ser feito de qualquer lugar e digitalmente. 

Se sua empresa pratica o home office, essa é a solução perfeita para acompanhar a rotina de trabalho dos seus colaboradores. Mas como isso funciona? 

Tecnologia do QR code

A tecnologia do ponto digital trabalha com o QR code. Dessa forma, o funcionário pode escanear esse código com o celular para que seu horário comece a contar. Ele poderá fazer isso em qualquer lugar, desde que possua um laptop ou qualquer outro dispositivo que mostre o QR code

Além disso, os dados ficam armazenados de forma segura, sem risco de perda ou modificação. O ponto digital é uma das formas mais eficazes e práticas de medir o absenteísmo no trabalho. 

trabalho remoto

6) Garanta que as oportunidades sejam iguais para todos 

 Estar atento para que a empresa pratique os valores de equidade salarial e diversidade é primordial para diminuir o absenteísmo no trabalho. 

Isso porque se os funcionários notarem que há desigualdade dentro da empresa, ficarão certamente menos motivados a produzir. Além disso, sentirão o mal estar que estes problemas podem ocasionar. 

Um ambiente de trabalho que garante que as oportunidades sejam iguais para todos é saudável, estimula a troca e o desenvolvimento profissional de cada um. 

Pense: se uma mulher sabe que é praticamente impossível alcançar o salário de seu colega homem, ou mesmo ocupar cargos maiores dentro da empresa, como se sentirá motivada? 

Por isso a necessidade de nutrir a igualdade, proporcionar cursos e coachings de liderança e desenvolvimento profissional. O salário, logicamente, deve se basear no cargo e nas competências de cada um, e não no gênero ou origem social.

7) Atenção aos fatores externos à empresa 

O cenário atual pede atenção extra aos fatores externos. Nem sempre é possível separar vida privada e profissional, ainda mais quando falamos de trabalho em modo home office. O funcionário deverá lidar com duas cargas ao mesmo tempo: sua rotina familiar e de trabalho.

Assim, tente fazer com que o acompanhamento deste funcionário seja mais intensificado. Possibilite um canal de escuta terapêutica, pelo qual o colaborador possa conversar com algum psicólogo quando sentir ser preciso. 

Bom senso para encontrar equilíbrio

Permita que o colaborador faça horários que condizem com sua rotina em casa. Por exemplo, se é preciso buscar os filhos na escola, fazer uma breve pausa para dar banho nas crianças ou sair com o cachorro para passear. 

Leve em conta que nem todos moram sozinhos e que o colaborador precisará dividir sua atenção de tempos em tempos. Ter bom senso para encontrar o equilíbrio entre vida profissional e pessoal é o desafio central.

Para aqueles que moram sozinhos e que carecem de trocas humanas, por que não pensar em pequenas pausas para um café virtual? Única regra: não falar de trabalho! Quanto mais espaço o funcionário tiver para se expressar e contar como se sente, melhor.

calcular absenteísmo

Como calcular o absenteísmo no trabalho    

Para conseguir dados concretos sobre o absenteísmo no trabalho, basta saber calculá-lo. Te mostramos como:

  • Multiplique o número de colaboradores pelo número de horas que deveriam ser trabalhadas no mês. Exemplo: uma empresa que tem 5 funcionários, com cada um deles trabalhando 6 horas por dia, durante 20 dias por mês, seria:
    5x6x20 = 600 horas que deveriam ser trabalhadas no mês.
  • Some os atrasos, dias de falta e saídas antecipadas (justificadas e injustificadas) de cada colaborador. Exemplo: os 5 funcionários atrasam 20 minutos todos os dias:
    5×20 = 100 minutos de atraso, o que corresponde a 1h40 no total.
  • Leve em consideração também as faltas do mês. Se no exemplo citado cada um dos 5 colaboradores falta 1 vez por mês, temos:
    5×6(carga horária de trabalho diário) = 30 horas de falta.
  • Agora é o momento de somar os atrasos de todos (1h40) com as faltas de todos (30h), o que é igual a 31,40. Esse valor corresponde ao total de horas não trabalhadas no mês.
  • Por último, divida o número de horas não trabalhadas pelo total de horas que deveriam ter sido feitas, e multiplique por 100.

31h40 dividido por 600h x 100 = 5,23 % corresponde à taxa de absenteísmo do mês na empresa.

Software para facilitar o controle da jornada 

Com o software Factorial você consegue administrar com facilidade a jornada de trabalho dos seus colaboradores. 

A praticidade acontece ao usar o ponto digital com a tecnologia do QR code. Sem dificuldade, você acompanha as horas de trabalho, ausências e faltas de cada funcionário. Assim, consegue calcular o absenteísmo no trabalho no final do mês. 

Ao ter estes dados presentes mensalmente, você conseguirá avaliar qual é a taxa de ausências na empresa. Poderá também implementar as estratégias que citamos acima para diminuí-la. 

Na plataforma Factorial você também tem acesso a um organograma digital, mostrando todos que estão online e offline. Além disso, pode consultar e realizar pesquisas individuais e em grupo para saber sobre o clima organizacional.

Tudo fica disponível em qualquer lugar que você vá, de forma digital, uma vez que você ou seus colaboradores acessam o software. 

Texto por Beatriz Prieto e Editado por Mariana P.

Mariana P. é parte do time de Content Marketing da Factorial. Acredita que copywriting é mais do que contar histórias. É também diversificar conhecimento para que todos tenham acesso. Depois de viver em diferentes países e trabalhar com B2C e B2B, percebeu que o setor de Recursos Humanos é parte fundamental para a transformação e o crescimento das pessoas dentro de uma organização.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário