Gestão de Recursos Humanos: o que é e quais são os desafios?

O setor de Recursos Humanos é conhecido por ser o coração de uma empresa, lidando com o seu ponto mais importante: as pessoas. Então, o que é Gestão de Recursos Humanos? A Gestão de RH por definição, envolve todas as atividades relacionadas entre o empregador e o colaborador. Desde o recrutamento, passando pelo onboarding, treinamento, manutenção, pagamentos, e se for o caso, até promoção ou demissão.

Gerir o setor de recursos humanos inclui a Gestão de Pessoas, de ferramentas e de tecnologias em prol de uma maior produtividade. Assim, um profissional de RH, que priorize uma Gestão de Recursos Humanos eficaz e organizada, deve conhecer a fundo não só cada processo da gestão, mas também o Capital Humano presente. Deste modo, as equipes estarão mais preparadas para enfrentar os desafios e terem mais chances de sucesso.

Nesse artigo você poderá tirar todas as suas dúvidas sobre o que é Gestão de Recursos Humanos e como melhorá-la. Além de encontrar sugestões de como aperfeiçoar a Gestão de Pessoas no setor de RH, conhecer a importância do Capital Humano e das tecnologias nesses processos.

Índice

O que é Gestão de Recursos Humanos?

A Gestão de Recursos Humanos é a abordagem estratégica, feita por profissionais do departamento de Recursos Humanos, com a finalidade de gerenciar a cultura da empresa e as pessoas que ali estão, em benefício de um ambiente de trabalho agradável e eficiente. Administrar o setor de RH é uma tarefa de grande responsabilidade e crucial para a realização das metas, objetivos e bem-estar da organização e seus colaboradores.

Gestão de Pessoas é o mesmo que Gestão de Recursos Humanos?

A Gestão de Pessoas representa o conjunto de práticas para engajar, valorizar, desenvolver, instruir e apoiar os colaboradores com a finalidade de atingir os objetivos organizacionais. Por estarem diretamente conectadas, a Gestão de Pessoas muitas vezes é confundida com a Gestão de Recursos Humanos.

Para facilitar a compreensão dos termos, vale pensar que a Gestão de Pessoas, para além do setor de RH, pode estar sendo realizada também por outros setores da empresa. Por exemplo, o diretor financeiro pode criar uma estratégia de Gestão de Pessoas específica para sua equipe. Contudo, é através da Gestão de Recursos Humanos que a Gestão de Pessoas se mostra mais evidente.

Capital Humano e a sua importância

O Capital Humano corresponde às características essenciais de um colaborador em seu exercício de atividade laboral, as quais contribuem para o êxito geral da organização.  Os conhecimentos, habilidades, especializações, domínio, a aptidão ou o famoso know-how que fazem parte daquele talento, possuem um valor de extrema importância para todos na empresa.

Sendo assim, compreender tal relevância e identificar o Capital Humano como item fundamental da Gestão de Pessoas e por sua vez da Gestão de Recursos Humanos, permite a otimização da performance empresarial.

Formação de Liderança

Incentivar uma cultura de liderança é um dos maiores desafios dentro da Gestão de Pessoas. Isso acontece pois a formação de líderes na empresa depende de fatores internos e externos, muitas vezes desconhecidos ou ignorados pelo próprio funcionário. São eles:

  • Conforto físico e mental
  • Estabilidade e segurança no trabalho
  • Boa relação com colegas e chefes
  • Reconhecimento e Valorização de habilidades
  • Autonomia e tomada de decisões

Além disso, uma boa liderança contempla um perfil que saiba motivar, incentivar e influenciar seus pares de maneira horizontal. Existem diversos tipos de liderança, entretanto, alguns aspectos marcam essa posição. Por exemplo, pessoas que mostram habilidade em criar ações significativas para suas equipes, com o foco nas conquistas da organização em sua totalidade.

Tomar a frente de projetos complexos, saber arriscar,  reconhecer os próprios erros e acertos, ao mesmo tempo que  valorizar as vitórias dos demais, complementam o perfil de líder.

Dessa forma, podemos dizer que parte da estratégia da Gestão de Pessoas não é apenas identificar os líderes em potencial, mas também criar um ambiente trabalho propício e um plano específico para que eles possam se desenvolver.

Principais desafios da Gestão de Recursos Humanos

Os responsáveis pela Gestão de Recursos Humanos tem como principais desafios tornar acessível  e administrar com eficácia todas as ferramentas necessárias para o crescimento profissional de seus colaboradores, como:

          • Canais de comunicação: criação e manutenção
          • Treinamento: oferta, organização e supervisão
          • Serviços administrativos: organização e manutenção
          • Assessoria jurídica e psicológica: oferta e execução
          • Talentos: gestão e supervisão
          • Horários: organização e manutenção
          • Folha de pagamento: organização e supervisão
          • Líderes: Identificação, formação e manutenção

Para além das ações citadas acima, existem outros temas presentes nas tarefas de gestão, envolvendo desde a contratação até a premiação ou a baixa de um funcionário. Ambos processos precisam ser disponibilizados de maneira ágil e satisfatória para contratante e contratado.

Sendo assim, são muitos pontos e detalhes para serem analisados durante as atividades de gestão. Portanto, é fundamental ter em mãos um plano estratégico e um sistema compatível com as suas metas e que te auxilie no dia a dia.   Pensando em como encarar tais desafios, a seguir, apresentaremos algumas soluções para vencê-los e alcançar uma gestão bem sucedida.

Como aprimorar a sua Gestão de Pessoas

Uma vez familiarizado com o que é Gestão de Recursos Humanos e conhecendo seus desafios, você deve estar se perguntando: como posso alcançar essas exigências com qualidade e competência? Tendo em mente que a Gestão de Pessoas representa o ponto-chave do RH, apresentaremos as atitudes mais relevantes na gestão de Capital Humano e sugestões para aprimorá-la.

1. Atrair talentos

Os talentos podem ser reconhecidos como o Capital Humano que trará conhecimentos valiosos, demonstrando ter o perfil mais adequado para a empresa. Atrair a combinação perfeita para a equipe não é uma tarefa fácil e rápida. Isso acontece porque as expectativas da instituição muitas vezes não estão alinhadas com a do candidato. Para aumentar as chances da contratação ser bem sucedida, destacamos três fatores desse processo:

Recrutamento

O primeiro passo para atrair talentos está no processo de recrutamento. Durante a criação do anúncio de emprego, apresente com clareza as características requeridas pela empresa na busca de talentos. Além disso, não exagere nos pré-requisitos. Seja coerente com o que a sua empresa necessita e o que oferece, mantendo um equilíbrio entre o candidato “ideal” e a realidade do mercado. Também é importante destacar os benefícios oferecidos e deixar claro que o novo talento será peça fundamental para o crescimento empresa e da equipe.

Uma vez selecionado, estude o CV do candidato e prepare as perguntas com antecedência. A entrevista com o candidato deve ser feita de maneira pontual, em um ambiente tranquilo e com privacidade. De maneira que a pessoa se sinta confortável, mesmo diante de perguntas desafiadoras.

O objetivo dessa etapa é conhecer quais são as motivações e habilidades dos candidatos para trabalhar com você. Por fim, mostre a razão pela qual a pessoa foi selecionada e destaque os pontos em comum entre o perfil dela e o da empresa.

Onboarding

O processo de Onboarding ou a Integração institucional do novo colaborador precisa ser ágil, acolhedor e adaptado para cada perfil. O conjunto de tarefas para receber o novo talento tem início na confirmação da contratação por e-mail. E se for caso, por telefone. Também passa pela organização prévia de toda a documentação. E se estende aos primeiros momentos do novo talento no ambiente de trabalho.

Com os novos desafios do distanciamentos social, se tornou comum a prática de Onboarding Online de RH. O profissional de RH precisa se adaptar para essas novas mudanças. Dar as boas-vindas, organizar a primeira reunião, fazer as devidas apresentações, esclarecer a cultura da empresa e ter todos os documentos assinados, tudo feito de maneira digital.

Fazer a Gestão de Pessoas de maneira eficiente em meio a uma pandemia pode ser árduo. Realizar um Onboarding completamente online, ainda mais. Porém, com o software adequado, planejar e executar o Onboarding dos seus novos talentos se torna uma tarefa mais simples. O software da Factorial facilita a sua rotina e a de seus colaboradores durante o home office.

👉 Baixe aqui nosso guia de Onboarding online!

 

Endomarketing

Praticar o Endomarketing durante a Gestão de Recursos Humanos, favorece no aprimoramento dos canais de comunicação da empresa.  Esses canais são cruciais para que os talentos recém chegados tirem suas dúvidas, solicitem alguma ajuda, ou simplesmente se comuniquem entre si e entre outras equipes.

A fusão entre o setor de RH e o setor de comunicação tem como foco, mostrar aos novos contratados que eles estão sendo ouvidos e valorizados.  São várias as ações possíveis para criar uma cultura de Endomarketing. Por exemplo, criar grupos de chat, organizar eventos, motivar o happy hour, celebrar aniversários ou outras datas importantes, etc. Assim, será possível gerar motivação e engajamento nas atividades da empresa desde o primeiro momento.

2. Manter talentos

Uma vez parte do corpo da empresa, os talentos precisam ser mantidos. Este é o momento para colocar em prática todos os pontos que ressaltamos anteriormente. Parte importante da Gestão de Pessoas é criar medidas para incentivar a diversidade de gênero, racial e de classe entre o grupo de funcionários. Para que isso ocorra, é importante reconhecer e valorizar as condutas positivas que produzam desenvolvimento para as equipes ou para a empresa de maneira geral.

Assessoria

Enquanto gestor de Recursos Humanos, é essencial se fazer presente. Mostrar disponibilidade, escutar as críticas e necessidades dos colaboradores, de modo a auxiliá-los no que for preciso. Oferecer assessoria jurídica e psicológica são ações que contribuem consideravelmente para a retenção de talentos. No caso de precisar terceirizar esse serviço, busque por convênios ou parcerias com sua empresa.

Feedbacks

Outro ponto relevante são os feedbacks de desempenho feitos individualmente. A ideia aqui é avaliar cada funcionário de maneira particular e sigilosa por um período de tempo em uma determinada função. O objetivo do feedback é indicar onde podem haver melhorias e reforçar as boas práticas. Não basta apenas criticar, mas também enaltecer a boa performance. Assim, motivando colaboradores a manter o ritmo de desempenho institucional desejável sem criar qualquer tipo de rivalidade ou disputa entre eles.

Treinamento

O treinamento é um item de extrema relevância para manter um talento. Seja logo depois da contratação ou depois de anos de colaboração. Um treinamento bem planejado e executado, pode trazer economia de tempo e dinheiro para empresa.

Treinar os colaboradores é investir em Capital Humano e por sua vez, na empresa como um todo. Isso porque um profissional bem treinado se sentirá mais capacitado, seguro e com melhor autoestima. Assim, diminuindo as chances de cometer erros graves, trazendo eficiência, inovação e qualidade aos serviços prestados.

Bônus

Uma boa Gestão de Recursos Humanos é feita por uma pessoa que para além de saber exigir determinada conduta, também sabe recompensar. Manter os canais de comunicação da empresa funcionando é fundamental. Contudo, muitas vezes não é o suficiente para reter um talento.

Premiar boas práticas como: metas cumpridas com êxito ou iniciativas que resultaram em melhorias, demonstra o reconhecimento do valor daquele funcionário. Oferecer bônus em dinheiro, tempo, créditos ou promoções são algumas das maneiras de manter os talentos satisfeitos e agrega valor à sua instituição.

3. Autogestão

Entre as principais atitudes para alcançar uma Gestão de Pessoas bem sucedida, está a adoção da cultura institucional de Autogestão. O gerenciador de RH precisa incentivar em todas as equipes: auto suficiência, colaboração mútua, tomada de iniciativa e o senso de liderança.

Cultura da Autonomia

Construir a cultura de independência entre os setores, não significa deixar de dar suporte ou supervisão. Muito pelo contrário. O processo de Autogestão precisa ser monitorado desde o Onboarding até os feedbacks de desempenho. Cultivar uma Cultura Institucional autônoma é oferecer aos colaboradores oportunidade para colocarem em prática todas as suas habilidades e serem reconhecidos por elas.

Sabemos que muitas reuniões são marcadas para resolver temas, os quais poderiam facilmente ser solucionados pelas próprias pessoas da equipe. Com a Autogestão tais inconvenientes podem ser facilmente evitados. Criar espaços de conversa seguros, identificar líderes e treiná-los se for preciso e oferecer ferramentas de suporte são alguns dos pontos chave na Autogestão.

Por fim, desenvolver a Cultura Institucional da Autogestão, permite um maior engajamento, produtividade e autonomia dos colaboradores. Assim, tanto os funcionários quanto você, responsável pela Gestão de Recursos Humanos, poderão se dedicar à outras atividades mais relevantes para a sua empresa.

Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Atualmente, é impossível falar sobre Gestão de Recursos Humanos sem mencionar a importância da gestão de tecnologias nesses processos. Como vimos anteriormente, são inúmeros os temas que devem ser analisados e monitorados cotidianamente pelo profissional de RH.  Atividade que requer muita dedicação e o desgaste de um tempo precioso que deveriam estar sendo aplicado ao que realmente importa: pessoas.

Afinal, como focar no Capital Humano e nas responsabilidades gerais da empresa com tantas tarefas burocráticas e extensas? Nós temos a resposta.

A Factorial, refletindo em como solucionar os problemas referentes a rotina do setor de RH e a relação com os colaboradores, desenvolveu um software especializado em Tecnologia de Gestão de Recursos Humanos, integrado a todos os itens essenciais para que a sua vida e a vida de todos os seus colaboradores seja mais fácil.

Com o software da Factorial, você digitaliza e automatiza os processos de recrutamento, Onboarding, recolhimento da documentação, relógio de ponto, folha de pagamento, controle de horários, ausências e frequências, relatórios gerais e muito mais! Isso fornece maior organização, eficiência e segurança para os funcionários e para a empresa, especialmente nesse momento de grandes desafios com a nova normalidade e o home office.

Para saber mais sobre todas as funcionalidades do nosso software, clique abaixo e seja bem-vindo à Tecnologia de Gestão de Recursos Humanos!

teste gratis factorial

 

Leave a Comment