Ir para o conteúdo
rh estratégico

RH estratégico e tendências tecnológicas para 2021

O tempo em que o departamento de Recursos Humanos era encarado como algo engessado, com uma pilha de papéis acumulados sobre a mesa, já passou. Hoje os profissionais que trabalham na área estão vivendo uma verdadeira transformação em termos de processos, metodologias e gestão de pessoas. A cada dia um novo termo aparece para completar o glossário dessa mudança, entre eles o tal do RH estratégico, que abordaremos no artigo a seguir.

Muito além de se ocupar somente de desligamentos, admissões e cartões de ponto, o RH contemporâneo precisa saber usar as tendências tecnológicas a seu favor. Com as ferramentas e os dados certos, é possível acompanhar e melhorar a performance dos seus colaboradores, ouvi-los, entendê-los e extrair o máximo de informações para pensar estrategicamente. 

E quando falamos em estratégia, estamos convencidos de que ela tem tudo a ver com a tecnologia e em como ela pode ajudar as empresas a serem mais práticas, analíticas e produtivas. 

Neste artigo vamos te explicar o que é RH estratégico, o papel da tecnologia nestes processos, bem como as tendências de RH que estão movimentando esse cenário em 2021. Vamos lá:     

O que é RH estratégico 

A palavra estratégia desperta a necessidade de pensar em métodos que consigam alcançar algum objetivo pré definido. Mas, para traçar planos, é necessário ter dados e informações que nos conduzam a ir por uma direção, e não por outra. 

O RH estratégico é aquele que consegue, por meio de diversas ferramentas e análises, extrair informações para fazer um diagnóstico do que precisa ser melhorado e desenvolvido na empresa, seja em relação aos funcionários ou aos processos internos. 

O fato é que todas as decisões tomadas são feitas levando em conta os dados extraídos.  Estes dados são provenientes de avaliações e pesquisas junto aos funcionários, dos próprios documentos que o RH dispõe (cartões de ponto, bancos de horas e alterações salariais, por exemplo), ou mesmo do cruzamento de dados entre os diferentes setores da mesma empresa. 

O objetivo é usar a tecnologia, responsável por encontrar estes mesmos dados, e com isso otimizar e melhorar os processos, definir outras ações e tomar decisões que reflitam essa análise. Para isso o RH tem a responsabilidade de fazer as perguntas certas aos dados, ver quais respostas eles irão mostrar para, em seguida, construir uma estratégia. É um caminho a ser percorrido que vai bem além das funções básicas e operacionais deste setor.

webinar employee experience

O RH estratégico e as tendências tecnológicas em 2021 

Estamos cercados por ferramentas e softwares que mudaram a forma como o RH cuida dos  seus processos. A tecnologia permitiu que os profissionais perdessem menos tempo com tarefas repetitivas e se concentrassem mais a fundo na gestão do capital humano e na melhoria de sua performance e bem-estar. É por isso que o RH estratégico e a tecnologia andam de mãos dadas. 

Algumas tarefas repetitivas, como a contagem do banco de horas ou o cálculo das férias, deram lugar a uma digitalização massiva que veio para automatizar essas atividades necessárias. 

Isso não significa que os profissionais de RH perderão seus empregos, pelo contrário! Eles poderão utilizar o tempo economizado para pensar em estratégias e, assim, guiar a empresa e seus colaboradores na boa direção, sempre com o apoio da tecnologia

As tendências abaixo marcam com força esse território em forte transformação e são parte de um RH estratégico:

Digitalização e automatização massiva 

A desmaterialização já é uma realidade e evita que o RH perca documentos importantes, além de organizá-los cronologicamente sem dificuldade e encontrá-los em questão de segundos ao fazer uma busca rápida. Não há mais espaço para gavetas cheias e documentos sujeitos a serem danificados a qualquer momento. 

Por isso, a escolha de uma ferramenta para te ajudar a digitalizar os dados de toda a equipe, além de fazer avaliações e pesquisas de clima de forma digital, é essencial. A automatização também é parte da mudança, pois com ela você consegue, por exemplo, enviar sequências de e-mails programados, evitando esquecimento ou atraso. O RH do futuro é digital, centralizado, organizado e prático.

Gamificação 

A gamificação é uma das tendências em gestão de pessoas, e vem sido elencada como uma ótima forma de melhorar o employee experience. Ela consiste em fazer jogos e desafios saudáveis a serem enfrentados pelos colaboradores no dia-a-dia, trazendo a interação entre as equipes, alimentando a criatividade e o senso de resolução de problemas. 

Para isso, a tecnologia pode te ajudar, ao proporcionar jogos para educar e conscientizar seus funcionários. Um exemplo é a Domino’s, grande empresa alimentícia, que inventou uma forma bem mais divertida para atualizar seus funcionários sobre seu novo menu. A empresa criou um minicurso gamificado, com recompensas, pontos e diferentes níveis para ensiná-los sobre o processo de elaboração de suas famosas pizzas. Em forma de jogo, os funcionários tentam conquistar badges de recompensas e, assim, aprendem de forma leve. 

Se a estratégia da sua empresa inclui o engajamento dos seus colaboradores, a interação entre equipes e um know-how mais aprofundado sobre determinada tarefa, vale pensar em criar jogos interativos deste tipo.

People Analytics 

O uso de dados é primordial quando falamos em People Analytics. Esse método permite criar estratégias analíticas e objetivas para os seus colaboradores graças às informações coletadas via Big Data e Inteligência Artificial. Nada mais é do que fazer perguntas para os dados que você já tem acesso, com a ajuda da equipe de People e, assim, traçar objetivos. 

Mas quais informações devem ser levadas em conta? Nesse caso, determine primeiro as KPI’s, ou seja, os Key Performance Indicators (Indicadores-chave de desempenho), que são a matéria prima para que você trace a estratégia. Eles podem ser os resultados de pesquisas de feedback e avaliação, número de ausências e turnovers de funcionários ou as ações para a retenção de talentos, por exemplo. 

Depois de decidir quais dados quer analisar, é hora de encará-los para responder às perguntas que você fez no início. Quer aumentar o engajamento da equipe? Então será que não vale a pena fazer um comparativo entre as últimas pesquisas de clima realizadas? Por isso, como vimos acima, a digitalização destas informações é tão fundamental para que você encontre rápido o que precisa.

people analytics ebook

Monitoramento aprofundado 

Acompanhar e pensar constantemente em novas formas para extrair dados da sua equipe é parte central de um RH estratégico. Vale refletir sobre qual método é o mais eficaz de acordo com a sua empresa e fazer adaptações até sentir que os dados estão refletindo realmente a realidade, de forma aprofundada

Em entrevista para a Factorial, Karine Vieira, diretora de RH da startup Sambatech, confirma a importância de um monitoramento profundo em diversas frentes: “Gostamos muito de fazer isso com números, temos pesquisas de clima que rolam semanalmente. Temos desempenho, entrevista de desligamento, entrevista de 8 dias após a pessoa entrar na Sambatech. Então, a gente analisa todos esses dados porque acabam virando termômetro pra gente!”, revela. 

É exatamente isso: os dados que você irá compilar servem de “termômetro” para pensar o RH estratégico e são parte indispensável quando definidos os objetivos da empresa. Por isso, pense em quais as maiores necessidades dos funcionários e em quais perguntas você precisa fazer para usar os dados de uma forma correta e analítica.  

teste gratis factorial

Software que te ajuda a pensar o RH estrategicamente

O software Factorial te ajuda quando o assunto é RH estratégico, pois os dados, informações, documentos, pesquisas e avaliações ficam salvos em uma nuvem segura. Você consegue gerir todos os processos em uma única plataforma, e também protegê-los corretamente, sem riscos. Você pode, da mesma forma, criar pesquisas e avaliações dentro da própria plataforma, e com isso tê-las prontas e acessíveis quando o momento da estratégia chegar. 

Além de centralizar tudo o que você precisa para pensar nas estratégias certas, o software facilita tarefas operacionais e repetitivas, como o controle dos pontos batidos pelos funcionários. A organização destes documentos pode ser feita em diferentes pastas, para que você coloque ordem no que é importante da melhor forma e com rapidez.

Texto por Beatriz Prieto

 

Postagens relacionadas

Deixe um comentário